28/02/2024

Você conhece o Microutopias Cotidianas Aglutinantes do lugar ?

 

Você conhece o trabalho " MICROUTOPIAS COTIDIANAS AGLUTINANTES DO LUGAR" da Anti Status Quo Companhia de Dança? Confira o vídeo! Esse trabalho propõe uma experiência única nas ruas da cidade! Se você ainda não teve a oportunidade de estar junto com a gente nesta experiência, neste ano de 2024, teremos nova temporada de apresentações! Fique ligado!








*Imagens captadas e editadas por Gustavo Gomes - Projeto Corpo, Cidade e Microutopias, Brasília, setembro de 2023.

Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar é uma obra itinerante contemplativa, uma caminhada na cidade que mistura a experiência do corpo no espaço urbano e no cotidiano com fotografia, intervenção urbana e cinema criando microterritórios de relações possíveis que conectam diferentes níveis de percepção do espaço, do tempo e da realidade. O público percorre um percurso a pé mapeado em que acontecimentos, instalações e mudanças na perspectiva do olhar fazem a cidade performar.


Uma dança das relações com os lugares, dos contextos, da materialidade, do detalhe das coisas. Uma prática de cidade que instaura ligações modestas, capazes de abrir passagens obstruídas pelos hábitos e pela uniformização e alienação da percepção, numa espécie de utopia de proximidade entre pessoas, lugares e o dia a dia. Uma tentativa de permitir o surgimento de pequenos afetos, de magia e pequenos encantamentos com o banal, com o simples e com o universo cotidiano, restaurando relações diretamente vividas.




Ficha técnica

Realização: Anti Status Quo Companhia de Dança

Direção artística e conceito: Luciana Lara

Pesquisa e concepção: Luciana Lara em colaboração com os bailarinos.

Bailarinos do elenco: Carolina Carret, Déborah Alessandra, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues, Luciana Matias, Raoni Carricondo e os artistas locais convidados participantes da residência Corpo, Cidade e Microutopias Ana Carolina Lira, Ana Nuua, Camila Prando, Jennifer Alice, João Frajmund, Gabriel Bernardo, Letícia Abadia, Luiza Scalabrini, Mari Xavier e Tize.

Bailarinos colaboradores da pesquisa e concepção original: Camilla Nyarady, Déborah Alessandra, João Lima, Luciana Matias, Marcia Regina, Cristhian Cantarino, Raoni Carricondo e Roberto Dagô.

Artistas nacionais convidados colaboradores do processo de criação: Gustavo Ciríaco e Michelle Moura

Captação e Edição de vídeo: Gustavo Gomes

Arte gráfica dos mapas e intervenções fotográficas: Marconi Valadares e Luciana Lara

Concepção original de Identidade visual e material gráfico de divulgação da obra: Coarquitetos

Design gráfico da temporada e residência artística: Marconi Valadares

Ministrantes da residência artística Corpo, Cidade e Microutopias para remontagem e atualização da obra: Luciana Lara e Raoni Carricondo

Figurino: Luciana Lara e bailarinos

Projeto “Residência e Apresentações: Corpo, Cidade e Microutopias”

Produção: Anti Status Quo produções artísticas

Coordenador de produção: Raoni Carricondo

Coordenação administrativa: Marconi Valadares

Produção executiva: Robson Castro e Luciana Lara

Assessoria de imprensa: Rodrigo Machado/ Território Comunicação

Assessoria de comunicação para redes sociais: Vitor Borysow

Assistente de comunicação e mobilização de público da comunidade com deficiência auditiva: Amanda Gomes

Intérprete de libras: Tatiana Elizabeth

Agradecimentos: Centro de Dança do DF

 


Este projeto foi realizado com o apoio do Fundo Cultura do Distrito Federal



27/12/2023

Lançamento das videoaulas de criação em dança contemporânea: Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online




Lançamento de 5 videoaulas de criação em dança: “Experimentações à distância – Dramaturgias possíveis de um corpo online”  ministrada pela coreógrafa e diretora da Anti Status Quo Companhia de dança Luciana Lara.

Esta é uma realização do Núcleo de Formação ASQ.

A oficina online é teórico-prática e se inspira nos novos formatos de obras que surgiram em tempos de pandemia. O conteúdo abrange: reflexão crítica sobre trabalhar com arte no meio digital, especificidades da linguagem audiovisual e da investigação da relação corpo-tela, dramaturgia e o meio digital como lugar performativo.: O acesso às 5 videoaulas é totalmente gratuito e pode ser feito de 3 maneiras:

As videoaulas contam com recurso de acessibilidade (legendas Closed Caption) e ficarão disponíveis online gratuitamente até Janeiro de 2025.

Você pode acessar as videoaulas de 3 maneiras:

Aqui no Blog da Companhia de dança pelos links aqui nesta postagem e também na opção Vídeos na barra de páginas:

Videoaula 1 https://youtu.be/bWGdpGG5QiA

Videoaula 2 https://youtu.be/QD_ybKmBR7w

Videoaula 3 https://youtu.be/k_aUKXhN7vc

Videoaula 4 https://youtu.be/X6P6wWTk8Vw

Videoaula 5 https://youtu.be/D6oEaZiVlWA




E também:

No blog do Núcleo de formação ASQ:
https://www.hojetemdanca.blogspot.com


E no canal da ANTISTATUSQUO no YouTube:
https://www.youtube.com/channel/UCZk2RuZ36ucpzUXRNKQFbKw




Ficha técnica:



Projeto: Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online

Elaboração do projeto e Professora, arte-educadora, roteiro e edição de vídeo: Luciana Lara

Designer e assessor de comunicação: Marconi Cordeiro Valadares

Produção: Rebeca Damian Cavalcanti/ Peixa produções

Realização: Núcleo de Formação ASQ

 


 

19/10/2023

A Anti Status Quo está nas CARTAS PARA DANÇA, projeto de Claúdia Muller, Renan Marcondes e Ana Mazzei Maz com realização do SESC-SP


 A Anti Status Quo está nas CARTAS PARA DANÇA, um projeto de Cláudia Müller e Renan Marcondes, com desenhos de Ana Mazzei realizado pelo SESC-SP!

Cláudia Muller esteve em Brasília e encontrou com Luciana Lara para apresentar o projeto!

CARTAS PARA DANÇAS teve seu lançamento na Bienal SESC de Dança em Campinas-SP neste ano de 2023.

Agradecemos os idealizadores pela nossa Carta "à distância" onde aparecemos com o nosso mais recente trabalho: QR Corpo e de principalmente estarmos incluídos neste recorte da história da dança contemporânea no Brasil. Um prazer e uma honra!

O projeto promove o conhecimento e a fruição em dança, difundindo as produções e artistas da dança brasileira de forma muito singular. A proposta, articula o envolvimento do corpo com conceitos presentes nas criações, correlacionando referências, multiplicando os pensamentos e relações com a dança!

Saiba mais:

CARTAS PARA DANÇAS propõe um jogo que introduz obras, escolhas e momentos-chave da história da dança contemporânea no Brasil. Por meio de um compêndio de cartas, os participantes são guiados pelos artistas Cláudia Müller e Renan Marcondes a se aproximarem da dança de forma prática. A ferramenta convida a uma série de movimentos e pensamentos a partir das inúmeras composições possíveis com as 30 cartas que fazem parte do baralho

As cartas com desenhos criados por Ana Mazzei apresentam termos, símbolos e descrições que abordam, de forma lúdica, parte da trajetória da dança contemporânea no Brasil, tendo como foco artistas nacionais e suas participações em edições da Bienal Sesc de Dança.

Dialogando com formas oraculares de jogo, o intuito é não apenas conhecer mais sobre o passado desta linguagem, mas, a partir dele, imaginar e realizar possibilidades futuras e inéditas de movimentos e coreografias.

Ficha técnica:
Criação, textos e ativação dos jogos de lançamento: Cláudia Müller @claudiamuller.art e @renan_marcondesc
Desenhos e participação no lançamento: Ana Mazzei maz
Revisão: Artur Kon @artur.s.kon
Produção: Tetembua Dandara @tetembua
Produção local: Tati Mayumi tati.mayumi
Mobiliário: Zang Artesania Industriosa @zangfaz
Montagem: Mayara Duares
Realização: Sesc SP


   

    





Veja o que saiu na imprensa sobre Cartas para danças:


https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2023/09/22/jogo-de-cartas-convida-publico-a-experimentar-movimentos-da-danca-de-forma-leve-e-criativa.ghtml



18/10/2023

Residência Corpo, Cidade e Microutopias termina com 4 sessões abertas ao público de "Microutopias Cotidianas Aglutinantes do lugar" e 2 bate-papos entre artistas e público.

 

Foto: Gustavo Gomes 

A Residência Corpo, Cidade e Microutopias terminou realizando 4 apresentações de "Microutopias Cotidianas Aglutinantes do lugar" e 2 bate-papos entre artistas e público.

Foram 2 semanas de imersão na pesquisa Corpo-cidade da Anti Status Quo liderada por Luciana Lara e Raoni Carricondo com a participação dos bailarinos do elenco do trabalho, integrantes e colaboradores da Companhia: Carolina Hofs, Débora Alessandra, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues e Luciana Matias, junto aos artistas locais residentes: Ana Carolina Lira, Ana Nuua, Camila Prando, Jennifer Alice, João Frajmund, Gabriel Bernardo, Letícia Abadia, Luiza Scalabrini, Mari Xavier e Tize.

Gostaríamos de agradecer a fundamental parceria do @centrodedancadf neste projeto.

E, também, ao público que se juntou a nós nesta experiência e nos proporcionou momentos de troca emocionantes durante os bate-papos.

Este projeto foi realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF.


Foto: Gustavo Gomes


Foto: Gustavo Gomes











03/10/2023

Texto da artista brasiliense Ana Flávia sobre sua experiência com Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar


A artista das artes performativas,  Ana Flávia Garcia escreveu este incrível texto e postou no instagram depois de ter experienciado o nosso Microutopias Cotidanas Aglutinantes do Lugar na última quarta-feira, dia 27/09/2023 :

"Uma aventura. Preparativos e um pacto. É dada a largada e é pra parar. Observar e estar presente. Nós público, ativos, atuantes, engajados intimamente, pessoalmente. A fruição requer seu estado de presença. É abertura pura. É em si, é no ao redor, no  mais ao redor, no longe, no perto, na paisagem que se expande e dilata e é multidimensional. Mas também é a árvore, o bueiro, a textura, o som, a porta, a formiga , a rua, a poesia, o céu, o fabuloso, o onírico, a cidade pulsando matéria de sonho. 
É o acontecimento da vida reivindicando olho, atenção, delírio. Emocionante. De repente o cotidiano se eleva inteiro em performatividade e não se sabe mais quem é que dança, porque todos estão dançando mesmo de alguma forma. E tudo também está. Tudo que se move, até o estático. Tudo vivendo. 

Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar tem o nome perfeito para o que é. Tem sua poesia cortando fissuras mínimas, fininhas no corpo do cotidiano. Tipo corte de folha de papel, parece que não mas foi fundo e arde e faz ficar ali presente. Incessante. A dança densificada na matéria da cidade, da vida. Tudo pode ser de muitos tamanhos distintos e vem em lufadas de paisagens oníricas por todos os lugares. Como se ao ver, você nunca mais pudesse desver aquela cidade...
Até o último minuto dessa dança, que como o circo me trouxe o incrível diante dos olhos, a cidade está no corpo dos dançarinos, nos seus olhares de vidraça de arranhacéu. 
É uma experiência imperdível. "

Ana Flávia Garcia - Artista cênica jogadora/criadora/criatura em palhaçaria, atuação, direção, encenação, dramaturgia e produção. Corpo trânsito em fisioperformance, arte educadora, pesquisadora e desenvolvedora de projetos, ações, mediações e metodologias na tríade arte/política/ filosofia.


Obrigada Ana Flávia por este texto que nos emociona e fortalece nosso propósito!

Instagram: @fortona174






28/09/2023

MICROUTOPIAS COTIDIANAS AGLUTINANTES DO LUGAR REESTREIA EM BRASÍLIA




Anti Status Quo Companhia de Dança reestreia espetáculo ao qual foram inseridos novos olhares, fruto de uma residência artística e traz no elenco seus participantes




Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar



Obra itinerante contemplativa, uma caminhada na cidade





Em Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar, a Companhia mergulha na experiência do corpo no cotidiano e no espaço urbano misturando as linguagens da dança, da fotografia e da intervenção urbana. Com plateia restrita a 24 pessoas (por sessão e mediante agendamento prévio pelo e-mail: microutopiasasq@gmail.com), cada espectador é recebido com um mapa de orientações que o leva a um passeio urbano provocativo de vivência sensível.



Segundo Luciana Lara, diretora e coreógrafa da Companhia, “nesta proposta, o público trilha um percurso mapeado nas ruas em que acontecimentos e instalações mudam a perspectiva do olhar sobre a cidade”. O trajeto, que tem início solitário e torna-se coletivo a um determinado ponto, é, por todo ele, marcado pela presença do elenco. O projeto conta com fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.



Recriado em colaboração entre bailarinos e diretora, esta reestreia de “Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar” conta com a presença dos 15 participantes de residência realizada sob a supervisão de Luciana Lara e Raoni Carricondo. “Toda vez que este trabalho é apresentado, passa por um novo processo de criação por ter como base um mapeamento sensível da cidade e toda cidade está em contínua transformação. Com isso, é necessário refazer o mapeamento do trajeto, gerando novos momentos coreográficos e imagens”, comenta Luciana.



Os vários olhares são o combustível para a construção desta dramaturgia permeada de pequenos afetos e encantamentos com o simples e de relações vividas. Aos quais não são dados atenção nem tempo suficiente para serem sentidos. “A ideia é fazer surgirem microterritórios para relações entre a pessoa e a cidade que conectam níveis de percepção do espaço e da realidade, numa fricção entre o real e o ficcional, a memória e o presente”, pontua Luciana.



Entre as mais atuantes e respeitadas companhias de dança contemporânea do Centro-Oeste, a Anti Status Quo se destaca pela ousadia na experimentação no campo da dança e por explorar temas como comportamento, crítica ao capitalismo e o corpo na relação com a cidade. E ganha especial relevância na autoria de trabalhos que saem da forma mais tradicional de se fazer um espetáculo, com forte diálogo com as artes visuais, em especial instalações, obras ’site especific’ e intervenções urbanas.



Acessível a pessoas surdas

Por se tratar de um trabalho tem como princípio básico o silêncio e os principais recursos expressivos utilizados exploram os sentidos da visão, o tato, a sinestesia e a palavra escrita. Não há trilha sonora, não há falas e nem diálogos.





Serviço:



Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar

Local de partida: Centro de Dança do DF

Endereço: St. de Autarquias Norte Q 1

Temporada: dias 26, 27, 28 e 29 de setembro (de quarta à sexta)

Horário: 9h30 AM

Ingresso: gratuito, mediante agendamento prévio: microutopiasasq@gmail.com

Duração: aproximadamente 1 hora e meia

Classificação indicativa: não recomendado para menores de 16 anos



Bate-papos entre plateia e artistas:

Dia 28 de setembro, das 11h10 às 12h, na Sala 1 do Centro de Dança do DF, com intérprete de Libras

Dia 29 de setembro, das 11h10 às 12h, na Sala 2 do Centro de Dança do DF





Ficha técnica:



Grupo: Anti Status Quo Companhia de Dança

Direção artística e conceito: Luciana Lara

Pesquisa e concepção: Luciana Lara em colaboração com os bailarinos

Bailarinos: Carolina Carret, Déborah Alessandra, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues, Luciana Matias, Raoni Carricondo e artistas convidados

Bailarinos colaboradores da concepção original: Camilla Nyarady, Déborah Alessandra, João Lima, Luciana Matias, Marcia Regina, Cristhian Cantarino, Raoni Carricondo e Roberto Dagô.

Arte gráfica dos mapas e intervenções fotográficas: Marconi Valadares e Luciana Lara

Concepção original de Identidade visual e material gráfico de divulgação da obra: Coarquitetos

Design gráfico da temporada e residência artística: Marconi Valadares

Artistas Colaboradores do processo de criação da concepção original: Gustavo Ciríaco e Michelle Moura.

Ministrantes da residência artística para remontagem: Luciana Lara e Raoni Carricondo

Figurino: Luciana Lara e bailarinos

Produção: Anti Status Quo produções artísticas

Coordenador de produção: Raoni Carricondo

Produção executiva: Robson Castro e Luciana Lara

Coordenação administrativa: Marconi Valadares

Assessoria de imprensa: Rodrigo Machado/ Território Comunicação

Assessoria de comunicação para redes sociais: Vitor Borysow

Assistente de comunicação e mobilização de público da comunidade com deficiência auditiva: Amanda Gomes

Intérprete de libras: Tatiana Elizabeth





A Companhia:



Anti Status Quo Companhia de Dança é um laboratório de criação, experimentação e investigação em dança. Fundada em 1988, é dirigida pela coreógrafa Luciana Lara e o produtor Marconi Valadares. Reconhecida como um dos mais atuantes e renomados grupos de dança contemporânea de Brasília-DF e do Centro-Oeste do Brasil, seu trabalho se destaca pela pesquisa de linguagem, a interdisciplinaridade com forte diálogo com as artes visuais e dramaturgias críticas onde o corpo é sempre o centro de suas questões. Suas obras tomam forma como instalações, trabalhos de dança in situ, intervenções urbanas, caminhadas urbanas, foto e vídeo performances e outros formatos inventados, inusuais e híbridos. Suas criações desafiam as tentativas de categorização e reafirmam sempre a urgência de questionar padrões estabelecidos e já foram apresentadas em inúmeros importantes festivais de dança e teatro nacionais e internacionais.


Este projeto é realizado com recursos do Fundo de apoio a Cultura do DF 



Anti Status Quo Companhia de Dança nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/asqciadedanca

Instagram: https://www.instagram.com/antistatusquociadedanca





03/09/2023

Workshop online with choreographer Luciana Lara September 5th and 7th





Workshop online with Luciana Lara, Anti Status Quo dance company's choreographer (in english and free of charge).

The workshop proposes a practical, aesthetical, political investigation of the body-screen relationship with the use of many kinds of materials and digital resources to build images and dramaturgies that question radicalization of the use of technology and reflect about the online body mediated by screens. We will specially work on the relationship with the audience and between participants, focusing in how we build as a collective an open dramaturgy where audience co-participate actively in the building of meanings and possible connotations of the performance.

September 5th - 2 to 4:30 pm CET/ 9 to 11:30 am BRAZIL
September 7th - 12 to 2:30 pm CET/ 7 to 9 am BRAZIL

LINK for detailed information and how to apply:  www.dorotheaeitel.my.canva.site/audience-understander




18/08/2023

Luciana Lara em residência na Central Elétrica no Porto (Portugal), como dramaturgista no trabalho SONÂMBULO de Ramon Lima

 



Em agosto, “Sonâmbulo” desembarcou no Porto ( Portugal) para mais uma fase de seu processo criativo, um novo mergulho nesta investigação coreográfica que aborda o sono como instância de resistência. Além de Luciana Lara como dramaturgista, a residência contou com João Sarnadas na criação sonora.

Acolhidos pela CRL - Central Elétrica, o projeto realizou sua quarta residência artística entre 1º e 11 de agosto de 2023. Dia 10 de agosto, realizou um compartilhamento púbico com uma conversa depois com a plateia.






Coreografia e performance: Ramon Lima
Dramaturgista: Luciana Lara
Criação sonora: João Sarnadas
Direção de arte: Entrevazios
Direção de produção: Aline Cardoso
Produção: @brutacorp
Fotos de Thiago Liberdade, Luciana Lara e Benoit Szegedi

Apoio: Centro de Dança do Distrito Federal (Brasil), @espacoculturalrenatorusso (Brasil), @radar.mechelen (Bélgica), @arsenaallazarus (Bélgica), CRL – Central Elétrica (Portugal) e @lepacifiquegrenoble – Centre de développement chorégraphique national de Grenoble (França).

Fomento: Programa Conexão Cultura DF, Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal – FAC-DF | Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal – SECEC DF

Esta etapa de trabalho é fomentada pelo Programa Conexão Cultura DF.

Este projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.












  








01/05/2023

Convite para bate-papo online sobre a obra QR CORPO com intérprete de libras!

 



A Anti Status Quo Companhia de Dança convida para um BATE-PAPO online sobre a obra QR CORPO com intérprete de libras e a presença dos artistas criadores da Companhia. Nesta quarta-feira, dia: 03 de maio das 13h às 14h


Há duas maneiras de participar: pelo Zoom ou pelo YouTube.
Pelo Zoom: Interessados em entrar na sala de reuniões virtuais Zoom pode solicitar o link da reunião pelo e-mail: antistatusquo.trabalhos@gmail.com .
YouTube: Quem quiser acompanhar pelo YouTube pode participar pelo chat e é só acessar a transmissão no canal da Companhia pelo link: https://www.youtube.com/@ANTISTATUSQUO


QR CORPO é um misto de espetáculo e Instalação. É uma experiência em dança híbrida, criada a partir de investigação sobre a relação do corpo com as telas, pesquisa que o grupo desenvolve desde 2020, quando o enclausuramento doméstico forçado pela pandemia da Covid 19, radicalizou o uso das novas tecnologias de comunicação.
 
QR CORPO mergulha no mundo das imagens com uma coreografia fragmentada. Parte de técnicas de construção e desconstrução imagéticas, onde cada um dos cinco bailarinos criadores desenvolve especificas abordagens de seus próprios corpos. Uma viagem da percepção mediada pela tecnologia que visita universos muito diversos entre si e apresenta perspectivas do corpo que passam pelo humor, a estranheza, a transfiguração, a fragmentação, a abstração, o ritmo e a ilusão do movimento. O espectador aprecia a obra por meio de próteses janelas, extensões do seu próprio corpo sempre em interatividade com os corpos presentes e participando de uma coreografia social. O trabalho levanta questões controversas sobre as relações entre corpo, imagem, comportamento, percepção, cultura e tecnologia.


Montagem e temporada contam com o fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF e fazem parte do projeto de Manutenção Anti Status Quo nas Telas.

15/04/2023

Anti Status Quo estreia seu mais novo trabalho : QR CORPO no dia 28 de abril , sexta-feira no ESPAÇO CASA


 

QR CORPO

 

 A Anti Status Quo estreia trabalho coreográfico inédito: QR CORPO. A temporada, de seis apresentações em dois finais de semanas seguidos, tem início dia 28 de abril no Espaço Casa, do Shopping Casa Park e termina dia 7 de maio. Sempre sextas e sábados às 20h e domingos às 18h30. Montagem e temporada contam com o fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF e fazem parte do projeto de Manutenção Anti Status Quo nas Telas.

 

Em QR CORPO, o elenco da renomada companhia mergulha em um mundo de imagens fragmentadas, que parte de técnicas de construção e desconstrução imagéticas. Na performance coreográfica, cada um dos cinco bailarinos criadores, desenvolve abordagens especificas a partir do próprio corpo. Criando viagens da percepção - mediada pela tecnologia que passam pelo humor, a estranheza, a transfiguração, a fragmentação, a abstração, o ritmo e a ilusão de movimento.

 

O espectador aprecia a obra através de próteses janelas, como extensões do seu próprio corpo, em interatividade com os outros corpos presentes e atua em uma coreografia social coletivamente. O trabalho levanta questões controversas sobre as relações entre corpo, imagem, percepção, comportamento, cultura e tecnologia.

 

Concebida pela coreógrafa e diretora Luciana Lara em colaboração com o elenco, QR CORPO parte da investigação sobre a relação do corpo com as telas de celulares e computadores. Pesquisa que o grupo desenvolve desde 2020, quando o enclausuramento doméstico forçado pela pandemia da Covid-19 radicalizou o uso das novas tecnologias de comunicação.

 

Cada bailarino criou, editou, sonorizou seu próprio solo dentro da dramaturgia delineada pelo grupo, sob a direção de Luciana Lara. Para desenvolver a pesquisa, a companhia convidou o artista multimidia Marcio H Mota que ministrou uma residência artística. “O trabalho de Mota se alinha ao nosso por interesses comuns, como o de investigar o formato da instalação, a incorporação do espectador por meio da sinestesia e a corporificação de imagens”, comenta Luciana.

 

Com 34 anos de trabalho ininterrupto, a Companhia tem em sua trajetória participações nos mais importantes festivais de artes cênicas do Brasil e no exterior. Suas obras mais recentes viajaram, a convite, para Portugal, Suíça, Sérvia, Eslovênia, México e Bolívia.

 

Reconhecida por criações impactantes que surpreendem o público por seus formatos diferentes aos que o espectador comum está acostumado a assistir, a Companhia já criou instalações coreográficas, intervenções urbanas, caminhadas pela cidade, performances em videoconferência entre outras criações. Muitas de difícil descrição ou categorização de tão peculiares e únicas.

 

O forte diálogo com outros campos artísticos, em especial as artes visuais e o teatro, atrai um público diverso e com amplo espectro de interesse estético, e ávido por experimentar novas interações com a arte e o mundo.  A A.S.Q. Cia de Dança continua investindo na pesquisa de linguagem artística inovadora e questionadora de padrões de representações de mundo. QR CORPO é uma experiência híbrida em dança, onde corpos mediados pela tecnologia se perguntam: “o que pode um corpo na tela?”.

 

No dia 03 de maio (quarta-feira), das 13h às 14h via Zoom, o grupo promove bate-papo sobre a criação do espetáculo, aberto ao público em geral e a comunidade surda, com intérprete de Libras. “A ideia é criar um diálogo e trocas entre público e artistas com compartilhamento de reflexões e impressões sobre o trabalho”, convida a diretora.

 

 

Luciana Lara é artista da dança, coreógrafa, pesquisadora, dramaturgista, professora de corpo e dança contemporânea, fundadora e diretora da Anti Status Quo Companhia de Dança. Mestre em Artes pela Universidade de Brasília-DF (Unb). Formada em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas pela Fundação Brasileira de Teatro - Faculdade de Artes Dulcina de Moraes. Especialização em Coreografia e Coreologia no Laban Centre em Londres- Inglaterra. Autora do livro Arqueologia de Um Processo Criativo – Um livro coreográfico.

 





Serviço:

QR CORPO

Com a Anti Status Quo Companhia de Dança

Espetáculo Instalação/ experiência híbrida em dança

Direção e concepção: Luciana Lara em colaboração com o elenco

Temporada: dias 28, 29 e 30 de abril e 05, 06 e 07 de maio de 2023.

Sessões: sextas e sábados, às 20h, e domingos, às 18h30

Local: Espaço Casa

Endereço: Shopping Casapark Piso Superior – Entrada pela Livraria da Travessa

Entrada gratuita mediante retirada de ingressos pelo Sympla

Link EVENTO DIA 28, 29 E 30 de abril: https://www.sympla.com.br/espaco-casa-apresenta-qr-corpo---espetaculo-instalacaoexperiencia-hibrida-em-danca__1953109

LINK EVENTO DIA 05, 06 E 07 de maio: https://www.sympla.com.br/espaco-casa-apresenta-qr-corpo---espetaculo-instalacaoexperiencia-hibrida-em-danca__1953158

Duração: 75 minutos

Classificação indicativa: 14 anos

Aviso importante: para apreciar e participar da performance, os espectadores são orientados a levarem seus celulares, certificando-se que estão carregados e conectados à internet.



BATE-PAPO ONLINE com o público sobre a obra QR CORPO com intérprete de libras e a presença dos artistas criadores da Anti Status Quo Companhia de Dança

Via Zoom e transmitido ao vivo no canal do Youtube da Companhia:

https://www.youtube.com/@ANTISTATUSQUO

Dia: 03 de maio (quarta-feira), das 13h às 14h

Para receber o link, solicite via antistatusquo.trabalhos@gmail.com



Ficha técnica:

Direção e Iluminação: Luciana Lara

Pesquisa, Concepção e Dramaturgia: Luciana Lara em colaboração com os bailarinos

Bailarinos criadores: Déborah Alessandra, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues, Luciana Lara e Rebeca Damian

Criação, câmera, edição e sonorização de coleção individual de vídeos: Bailarinos criadores.

Desenvolvimento Web: Camilla Rodrigues Pereira

Artista convidado para Residência Artística: Marcio H Mota

Figurino e trilha sonora: O grupo

Design gráfico: Marconi Valadares

Coordenação de Produção e produção executiva: Rebeca Damian/ Peixa Produções Artísticas

Coordenação Administrativa: Quanta Produções

Assessoria de Imprensa: Território Comunicação

Mídias Sociais: Vitor Borysow

Assistente de Comunicação e mobilização de público: Amanda Gomes

Intérprete de libras: Tatiana Elizabeth

Projeto Manutenção ASQ nas telas contemplado pelo FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF







Contato para entrevistas:

Luciana Lara; lucianalara.asq@gmail.com; (61) 996454443





Redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/luciana.lara.asq/

Facebook: https://www.facebook.com/luciana.lara.752/

You Tube: https://www.youtube.com/user/ANTISTATUSQUO



Instagram: https://www.instagram.com/antistatusquociadedanca

Facebook: https://www.facebook.com/asqciadedanca

Blog: http://www.criacaoabertaantistatusquo.blogspot.com.br



 


26/03/2023

JUNTOSeSEPARADOS no SESC Bom Retiro- SP



Dia 2 de Março a Anti Status Quo fez a sua 18a apresentação online ao vivo da Performance em videoconferencia JUNTOSeSEPARADOS.



O acesso gratuito a gravação da performance fica disponível até dia 2 de Abril, é só clicar no link:

https://www.youtube.com/live/07N1JE3lUbk?feature=share




Informações sobre a apresentação:

"JuntoseSeparados", com Anti Status Quo Companhia de Dança (DF)! 🖥
A performance em videoconferência da "Anti Status Quo Companhia de Dança de Brasília-DF" traz uma ^crônica visual em formato de uma espécie de jogo de interação mediada pelas telas de computadores pessoais.

Os bailarinos performam ao vivo criando uma crônica visual com recursos disponíveis no próprio aplicativo de reuniões virtuais, com o uso de celulares e, também, a partir de objetos de suas casas, recortes de revistas, e a relação corpo-tela. O trabalho levanta questões sobre os paradoxos da situação em que vivemos.

Concebido no contexto da pandemia, a sua dramaturgia é um convite a reflexão sobre o momento atual que traz à tona assuntos como a radicalização do uso da tecnologia, a vida cotidiana, o comportamento humano e a distopia apocalíptica.

ℹ A apresentação aconteceu ao vivo através do YouTube do Sesc Bom Retiro. (www.youtube.com.br/sescbomretiro)

📅 JuntoseSeparados - Com Anti Status Quo Companhia de Dança (DF) | Ação Online - Canal do YouTube do Sesc Bom Retiro | Dia 2/3, quinta, das 20h às 20h35 | Grátis - Livre

#dança #aovivo #apresentação #espetáculo #arte #cultura #sescbomretiro #sescsp

26/12/2022

34 anos de Companhia!

 




Dia 21 de dezembro a Anti Status Quo Companhia de Dança faz 34 anos!!!!!!


Um Viva! E um abraço apertado a todos que fazem parte dessa trajetória!

07/12/2022

Luciana Lara participa do Café da tarde, projeto de conversas deslizantes, desrediadas e deliciosas mediadas pela artista da dança Dudude Herrmann. Neste domingo, dia 11/12 ás 16:30, via Zoom!

 




CAFÉ DA TARDE é uma ação que, em outros tempos, artistas eram convidados a estar no Atelier Dudude e mostrar trabalhos em processo ou em caráter de sala aberta. Nesse período pandêmico foi adaptado às conversas virtuais.

Dudude Herrmann será a anfitriã partilhando devires, no desejo de destamparmos nossa cabeças e podermos juntos construir conversas que deslizam e aumente nossa frequência para o voo.

Para participar desta última edição de 2002 Dudude convida Luciana Lara -DF.
O Café da tarde acontece nesse domingo: Dia 11 de Dezembro - Domingo - 16h30 
Para participara é necessário se inscrever para poder receber o link da sala do Zoom : linkr.bio/dudude


Nossa sugestão é que todos que se inscreverem nesta sala ampla do Zoom , se preparem para estar cada qual acompanhado de um cafezinho, um bolinho ou como cada um achar seu estar afetivo!



LUCIANA LARA (DF)

É artista da dança contemporânea, fundadora, coreógrafa e diretora da
Anti Status Quo Companhia de Dança (1989), um dos mais reconhecidos grupos
artísticos de Brasília e do Centro-Oeste do Brasil. Mestre pela Universidade de Brasília
(UnB). Especialização no Laban Centre em Londres – Inglaterra. Licenciada em Artes
Cênicas pela Faculdade de Artes Dulcina de Morais. Seu trabalho se distingue pela
experimentação e a pesquisa de linguagem da dança, dramaturgias críticas e forte
diálogo com as artes visuais. Desenvolve investigação sobre a relação do corpo com a
cidade desde 2003. Principais interesses: abordagem trans/ indisciplinar, conceitos
expandidos de dança, arte como experiência, percepção, processos criativos,
dramaturgia, relação com o público e novos suportes e formatos. Escreveu e
coreografou o livro “Arqueologia de um processo criativo- Um livro Coreográfico”
(2010), editora Antistatusquo. Criações de destaque: JUNTOSeSEPARADOS (2020),
Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar – espetáculo caminhante (2019), De
Carne e Concreto - Uma Instalação coreográfica (2014), Cidade em Plano (2006) e as
intervenções urbanas: Camaleões (2009), Sacolas na cabeça (2014), Aletheia (2013).

Assunto: Paisagens / cidades na arquitetura da dança - a arte como desvio


Importante:

CONTRIBUIÇÃO DO PÚBLICO
O público pode contribuir com o Café da Tarde. Esta contribuição é espontânea e ajuda na manutenção do Atelier Dudude, além de ajudar no pagamento de pro labore do artista convidado e da equipe envolvida nesta ação.

Se puder contribuir:
Contribuição Consciente mínimo R$ 30,00
BANCO CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
PIX: 34388052604
Agência 2381 operação 013 Conta 12880000007747317175
TITULAR: MARIA DE LOURDES T. HERRMANN - CPF: 34388052604
Enviar comprovante para: producaodudude@gmail.com

Se não puder contribuir agora, tudo bem, não deixe de se inscrever e vir conversar conosco!

\



ATELIER DUDUDE - CAFÉ DA TARDE com LUCIANA LARA


Não perca o derradeiro Café da Tarde desta edição 2022 com conversas Deslizantes, Desrediadas e Deliciosas ☕ Prepara a mesa e vem!

Domingo, dia 11/12/2022 às 16:30 via Zoom

Convidada: Luciana Lara (DF)

📝Inscrições: linkr.bio/dudude

01/12/2022

Anti Status Quo realiza residência artística com o artista multimídia Márcio H Mota e convida o público para Bate-papo e Residência Aberta !






A Anti Status Quo Companhia de Dança, como parte do projeto de sua manutenção com fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF, promove bate-papo e residência aberta, ambos online com o mestre em arte e tecnologia 

Márcio H Mota

Artista multimídia cujo trabalho experimental se alinha às propostas imersivas e sinestésicas realizadas pela Anti Status Quo.


Pesquisador sobre meios de projeção, vídeo mapping e imagem-luz, Márcio H Mota realiza intercâmbio artístico com a Anti Status Quo Companhia de Dança. Para compartilhar publicamente essa experiência, a Companhia realiza um bate-papo online com o artista acerca dos trabalhos que desenvolve, no sábado, dia 3 de dezembro, às 14h30. Acesso pelo YouTube da Companhia:  https://youtube.com/ANTISTATUSQUO

O segundo momento da participação do artista multimídia junto à Companhia será uma residência artística de uma semana de duração, ação que colabora com o processo de criação do mais novo trabalho do grupo, com previsão de estreia em abril de 2023.

No último dia de residência, a Companhia abre o intercâmbio a artistas de todas as linguagens da cidade e interessados com uma oficina gratuita com Márcio H Mota de 3h de duração. A residência aberta será online no dia 10 de dezembro a partir, também, das 14h30. Ambas as atividades são abertas ao público e gratuitas. Mais informações e inscrições através do formulário: https://forms.gle/39rYJ3SoAWnkG7vh7

Referência no desenvolvimento de pesquisas sobre microcosmos e paletas de vídeo, Mota já participou de importantes mostras e exposições no cenário nacional. Sua obra incorpora o espectador pela sinestesia ou corporificação das imagens de forma excêntrica.

O trabalho do artista se a linha ao da Anti Status Quo por proporem situações de presentificação da imagem e som, por meio da mistura entre projeção de vídeo e cinética, como assistido na performance em videoconferência JUNTOSeSPERAPADOS, da Companhia e na sua pesquisa para criação de obra inédita e híbrida acerca da relação entre vídeo e corpo.

Márcio H Mota (1983), foi premiado no 1º Salão Universitário Espaço Piloto (DF, 2009), 9º Salão de Jataí (GO, 2010), 4º Festival Nacional de Filmes Curtíssimos (DF, 2011), 19º Salão de Anapolino de Arte Contemporânea (GO, 2013), Salão Arte Pará 2013 (PA, 2013). Em 2013, foi indicado ao Prêmio PIPA.


Serviço:

Anti Status Quo Companhia de Dança convida:

Bate-papo online e gratuito com o artista multimídia  Marcio H Mota

Com intérprete de libras

Onde: https://youtube.com/ANTISTATUSQUO

Quando: 03/12 (sábado) às 14h30.

Projeto Manutenção ASQ nas telas

 

Anti Status Quo Companhia de Dança convida:

Residência Aberta online com o artista multimídia Marcio H Mota

Inscrições prévias gratuitas: https://forms.gle/39rYJ3SoAWnkG7vh7

Onde: Zoom

Quando: dia 10/12 (sábado), das 14:30 às 17:30

Projeto Manutenção ASQ nas telas

 








14/11/2022

Inscrições abertas para Residência Artística Corpo e Cidade com Luciana Lara no IFG Campus Aparecida de Goiânia pelo Projeto COMBOIO

Atenção artistas de todas linguagens que se interessam pela relação do corpo com a cidade e artistas da danca de Aparecida de Goiânia!  Nesta quinta, sexta e sábado, 17, 18 e 19 de novembro, Luciana Lara participa do Projeto Comboio ministrando a Residência Corpo e Cidade!





* Inscrições gratuitas abertas, é só acessar o link :  https://bit.ly/3EpuPsh
Vagas limitadas!

Saiba mais sobre a Residência Corpo e Cidade com Luciana Lara:

Dias 17e 18 adas 19 às 22, e dia 19 de 9 às 12h
Local: IFG - Campus Aparecida de Goiânia

A proposta é desacostumar a percepção instaurando modos de ver o corpo e a cidade nas suas relações. Exercitaremos o olhar, a observação, o envolvimento sensório, o jogo e a geração de ações e movimento a partir da paisagem urbana. Investigaremos a materialidade das coisas, o dar a ver, o acontecimento, os contextos, os referenciais de construção da realidade e do comportamento. A partir de procedimentos, dispositivos, estratégias e táticas de ação, o corpo revelará o espaço, a poética do banal e do cotidiano, o simples na construção do extraordinário, uma corporeidade e uma dança que faz a cidade performar.



Ministrante: LUCIANA LARA é artista da dança contemporânea, coreógrafa e diretora da Anti Status Quo Companhia de Dança, um dos mais reconhecidos grupos artísticos de Brasília e do Centro-Oeste do Brasil. Mestre pela Universidade de Brasília (UnB). Especialização no Laban Centre em Londres – Inglaterra. Licenciada em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes Dulcina de Morais. Seu trabalho se distingue pela experimentação e a pesquisa de linguagem da dança, dramaturgias críticas e forte diálogo com as artes visuais. Desenvolve investigação sobre a relação do corpo com a cidade desde 2003. Principais interesses: abordagem trans/ indisciplinar, conceitos expandidos de dança, arte como experiência, percepção, processos criativos, dramaturgia, relação com o público e novos suportes e formatos. Escreveu e coreografou o livro “Arqueologia de um processo criativo- Um livro Coreográfico” (2010), editora Antistatusquo. Criações de destaque: Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar – espetáculo caminhante (2019), De Carne e Concreto - Uma Instalação coreográfica (2014), Cidade em Plano (2006) e as intervenções urbanas: Camaleões (2009), Sacolas na cabeça (2014).

Anti Status Quo encerra sua participação no SESC Palco Giratório 2022 com intercâmbio com a Companhia Nós de Dança de Sobral-CE .



A Anti Status Quo fechou sua participação no Palco Giratório com o intercâmbio com o grupo @nosdedanca de Sobral-CE e mediação de Magno do Sesc Ceará realizado ontem, dia 13?11/2022 de 14 ás 16hs online .

Agradecemos essa oportunidade de trocas e o sentimento de celebração e reafirmação da importância dos nossos fazeres. Vida longa ao Sesc Palco Giratório e a toda programação e ações que o Sesc faz pra o fomento e difusão da dança contemporânea no nosso país! Vida longa a todos os grupos que participaram dessa edição do Palco Giratório!











23/09/2022

Hoje, ás 16h, ONLINE a Anti Status Quo participa de Pensamento Giratório com Magiluth Grupo de Teatro -PE e Catavento Companhia Circense-GO com mediação do Coletivo 4Parede-PE pelo Palco Giratório 2022



A Anti Status Quo Companhia de Dança convida todes para um Pensamento Giratório imperdível, hoje, sexta-feira, daqui a pouco, às 16h ,online e gratuito, pela programação do Sesc Palco Giratório 2022.


Pra quem ainda não conhece o Pensamento Giratório é um momento para reflexão e discussão aberta ao público que conta com a participação de grupos que compõem a programação nacional do Palco Giratório 2022 e de um convidado especial para uma mesa-redonda. Esse ano, com a o Coletivo 4Parede (PE) realiza as conversas online com os artistas sobre aspectos e a recepção dessas obras.


O Palco Giratório deste ano tem um recorte pra obras online produzidas durante a pandemia.



Confere só os convidados de hoje:

◇ Catavento Companhia Circense-GO com seu espetáculo: Atravessar-se

♧ Magiluth Grupo de Teatro-PE com: Tudo o que coube numa VHS

♡ Anti Status Quo Companhia de Dança com: JUNTOSeSEPARADOS



Vem participar dessa conversa!


Link:

https://www.youtube.com/watch?v=7roEciy7kbw



14/08/2022

Luciana Lara participa da VIII Mostra de Intérpretes Criadores do AlayaDança com a palestra "O ato de criar e coreografar" no Centro de Dança do DF em Brasília-DF

 


A palestra "O ato de criar e coreografar" de Luciana Lara acontece amanhã, segunda-feira, às 19hs no Centro de Dança do DF, dentro da programação da VIII MOSTRA de Intérpretes Criadores do Núcleo Alaya Dança - "ÉAQUIÓ".

A entrada é gratuita e além de você  poder ter o acesso presencialmente, a palestra também será disponibilizada ao vivo no canal Alaya Dança no Youtube !

 Link para a palestra : https://www.youtube.com/channel/UC0Kk-uhOqaeAdg_svWJZugA


Não deixe de conferir toda programação que está voltada para todos aqueles que amam dança e performance com artistas de todo o Brasil apresentando suas obras e falando sobre seus processos criativos! Imperdível para todos artistas que acreditam que estão em continua formação!

Link para a programação completa: https://www.instagram.com/alayadanca/

☆VIII MOSTRA D INTÉRPRETES CRIADORES DO NÚCLEO ALAYA DANÇA
De 7 a 20 de agosto, no Centro de Dança (DF), entrada é gratuita e aberta ao público.


05/08/2022

JUNTOSeSEPARADOS da Anti Status Quo Companhia de Dança está no Palco Giratório 2022. Participação no projeto começa nesta segunda feira dia 08/08 com uma conversa com os artistas do grupo sobre o trabalho e na terça, dia 9/08 é a primeira apresentação! Não perca!


 



JUNTOSeSEPARADOS da Anti Status Quo Companhia de Dança está no Palco Giratório 2022 !!!! Um dos maiores projetos de Artes Cênicas do Brasil que nessa edição acontece em formato online/ digital !!!!!!!!


Serão 6 apresentações (9,10, 11 e 16, 17 e 18 de agosto sempre as 20h ) realizadas no zoom e transmitidas ao vivo no YouTube do @sescbrasil ! Quem não viu o trabalho ainda ou quer ver novas versões, inéditas essa é a oportunidade!


Nessa segunda as 16h horas teremos uma conversa com os artistas da Anti Status Quo sobre o trabalho com interação com o público!


Amigos de todo Brasil estão todes convidades!


Link : https://www.youtube.com/sescbrasil


Vem com a gente!

20/07/2022

Últimas apresentações dessa temporada do JUNTOSeSEPARADOS





ÚLTIMAS APRESENTAÇÕES!


A nova temporada de apresentações de 𝗝𝗨𝗡𝗧𝗢𝗦𝗲𝗦𝗘𝗣𝗔𝗥𝗔𝗗𝗢𝗦 - performance online em videoconferência da Anti Status Quo Companhia de Dança - acaba esta semana, com sessões ao vivo nos dias 𝟮𝟭 e 𝟮𝟮 𝗱𝗲 𝗷𝘂𝗹𝗵𝗼 𝗱𝗲 𝟮𝟬𝟮𝟮, quinta e sexta, sempre a partir das 20h!


O espetáculo é gratuito e totalmente acessível à comunidade surda. A cada apresentação um jogo único, em tempo real.

Para a criação coreográfica, os bailarinos investigaram as dimensões e a fragmentação do corpo, a relação com o espaço da tela e com a câmera, a bidimensionalidade e a ilusão de tridimensionalidade e ainda a multiplicidade dos significados das palavras e imagens. “O resultado é multidisciplinar com diálogo forte com as artes visuais, a colagem, a fotografia, o cinema, a linguagem da internet e das redes sociais”, detalha a coreógrafa e diretora do grupo, Luciana Lara.

Acesso gratuito pelo YouTube da Anti Status Quo Companhia de Dança: https://www.youtube.com/user/ANTISTATUSQUO

Essa temporada de apresentações faz parte do Projeto Manutenção ASQ nas telas

Este projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.

#antistatusquo / #performanceonline / #dança / #dançacontemporânea / #surdes / #libras / @sececdf / @luciana.lara.asq / @territorio.comunicacao / @nucleodeformacaoasq

09/07/2022

Performance em videoconferência da Anti Status Quo Companhia de Dança - transmitida ao vivo no youtube - estreia temporada de versões inéditas


 



JUNTOSeSEPARADOS

Jogo de interação entre bailarinas e bailarinos, mediados por telas, cria uma nova linguagem cênica em ambiente online, visual, fragmentado e crítico


Concebido durante a Pandemia e sua imposição de isolamento social, o trabalho levanta questões sobre o corpo e a relação com as telas e a internet, os paradoxos do comportamento humano e a distopia, o cotidiano vivido e a radicalização do uso da tecnologia. Realizadas no aplicativo Zoom, as performances levam aos espectadores crônicas visuais e, através das telas de computadores e de celulares, constroem uma relação corpo-tela.

As apresentações, transmitidas ao vivo pelo canal da Companhia no YouTube (www.youtube.com/user/ANTISTATUSQUO), serão realizadas dias 14, 15 e 21, 22 de julho de 2022, quintas e sextas, sempre a partir das 20h, e têm duração de 35 minutos. O acesso é gratuito e de classificação indicativa livre.

Antes da pandemia a Companhia investigava o corpo na relação com o espaço urbano, pesquisa intitulada Corpo e Cidade. Inevitavelmente, durante a pandemia, se depararam com a impossibilidade de realizá-la. “Encarando a videoconferência como um novo lugar do fazer e perceber, inauguramos uma outra pesquisa. Tínhamos o tempo, afinal estávamos juntos no momento, apesar de separados no espaço. Limitados pela mediação das telas, ao mesmo tempo, percebemos que estávamos diante de novas possibilidades de subjetivação e interação”, conta Luciana Lara, diretora e coreógrafa da Companhia.

No desenvolvimento desta nova pesquisa, se afastaram da ideia de videodança ou um registro videográfico, “...porque a especificidade desse trabalho está na experiência de estar online com outras pessoas, no encontro e na troca com o outro por meio das telas. A telepresença agrega uma importante camada de emoção, sensação e risco, diferente de um trabalho gravado”, explica Luciana.

Para a criação coreográfica, investigaram as dimensões e a fragmentação do corpo, a relação com o espaço da tela e com a câmera, a bidimensionalidade e a ilusão de tridimensionalidade e ainda a multiplicidade dos significados das palavras e imagens. “O resultado é multidisciplinar com diálogo forte com as artes visuais, a colagem, a fotografia, o cinema, a linguagem da internet e das redes sociais”, detalha a coreógrafa.

Na criação e construção das cenas, foram considerados a configuração visual com telas simultâneas, o fechar e abrir as câmeras, como efeito de edição, e os efeitos de fundo (cromaqui, background e outros). O resultado é como um jogo único, em tempo real, porém, não é uma improvisação livre, “pois é amplamente estudada, com contornos dramatúrgicos pré-discutidos”, ressalta Luciana.

Exibido pela primeira vez em abril de 2020, a performance JUNTOSeSPERAPADOS, desde então, vem sendo recriada e atualizada com versões inéditas a cada apresentação, ao qual novas materialidades, assuntos e recursos tecnológicos são inseridos em sua dramaturgia.

A presente temporada conta com o fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF e faz parte do projeto de Manutenção Anti Status Quo nas Telas. Anteriormente, oito outras versões foram apresentadas em festivais sendo: 27º Porto Alegre em Cena (RS), 25º Cena Contemporânea - Festival Internacional de Teatro de Brasília (DF), CAMP_ iN Encuentro Scénico (México) e o Fiver Dance (Lograño - Espanha).





Ficha técnica:

Anti Status Quo Companhia de Dança

Direção e concepção: Luciana Lara

Dramaturgia em colaboração com os bailarinos da Companhia: Déborah Alessandra, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues, Luciana Lara, Márcia Regina, Mônica Bernardes, Rebeca Damian.

Pesquisa em conjunto com o Núcleo de Formação ASQ: Jaqueline Silva, Raoni Carricondo, Camilla Nyarady, João Lima, Maria Ramalho, Marcela Brasil, PA e Renata Studart.

Trilha sonora: Valeria Lehmann

Suporte técnico para streaming: Leonardo Rodrigues





Serviço:

JUNTOSeSEPARADOS

Dias: 14, 15 e 21, 22 de julho de 2022 (quintas e sextas)

Horário: sempre às 20h

Transmissão vivo pelo canal www.youtube.com/user/ANTISTATUSQUO

Duração: 35 minutos

Entrada gratuita

Classificação indicativa: livre para todos os públicos

Acessível a deficientes auditivos





Bate-Papo entre artistas e público com intérpretes de Libras via Zoom:

Dia 15/07 sexta-feira, logo depois da apresentação no YouTube (link será divulgado na apresentação)





Este Projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF