21/05/2022

Anti Status Quo Companhia de Dança no Palco Giratório 2022!



Palco giratório 2022 começou e a Anti Status Quo Companhia de Dança participa com JUNTOSeSEPARADOS !!!!
 
Um dos maiores projetos de Artes Cênicas do Brasil chega à edição 2022 em formato completamente digital. Até dezembro, o público vai conferir gratuitamente 13 projetos inovadores.

Os projetos foram produzidos na pandemia e ficaram como legado criativo do período de isolamento social.

São programações de dança, circo, teatro em formatos diversificados, como exibições em múltiplas redes sociais e até games.

Acesse o site e confira a programação completa! https://www.sesc.com.br/palcogiratorio


Veja o teaser: https://youtu.be/vvKfhqQwbnA









12/04/2022

Ramon Lima ex-integrante do Núcleo de Formação ASQ desenvolve solo com residências na Bélgica , França e Brasil!


Ramon Lima idealizador, diretor e idealizador do projeto fez parte do Núcleo de Formação ASQ em 2018 quando começou a desenvolver um solo no Núcleo! Esse solo foi embrião de um projeto incrível....


Carne sonâmbula é um solo de dança que explora a relação do corpo inerte e apático frente à contemporaneidade profusa e constantemente ameaçada nos planos político e social. Nesta obra, o sonambulismo é a metáfora para um corpo desconectado, mas assujeitado às forças do mundo dos despertos. A partir desta imagem, o trabalho procura interrogar o lugar do sono como um espaço de transformação e resistência às lógicas de existência hegemônicas que moldam o sujeito ocidental. É na dimensão do sono - frequentemente ligada à inércia - que o trabalho convoca a ação e o engajamento. Uma inversão de perspectiva que discute outras possibilidades éticas, políticas e estéticas que invertem as lógicas de protagonismo e de produtividade que condicionam as relações contemporâneas.

O trabalho de criação já começou e está sendo desenvolvido durante residências em Brasília (Brasil) no Centro de Dança do DF e Espaço Cultural Renato Russo , na cidade de Mechelen (Bélgica) nos espaços do RADAR e ARSENAAL/LAZARUS e em Grenoble (França) nos espaços do Le Pacifique - CDCN.




Residências de criação:


10 a 23 de Março/2022: Residência de criação em Brasília, no Centro de Dança do Distrito Federal e no Espaço Cultural Renato Russo (Brasil);


06 ao 15 de Abril/2022: Residência de criação em Mechelen, no RADAR e ARSENAAL/LAZARUS (Bélgica)


13 de Abril/2022: Apresentação como work in process no Festival OUTSIDE IN em Mechelen, realizado no ARSENAAL/LAZARUS (Bélgica)


25 a 29 de Abril/2022: Residência de criação em Grenoble no Le Pacifique - CDCN Grenoble (França)


28 de Abril/2022: Abertura de processo criativo no âmbito do Qu'est-ce qu'on fabrique?, proposto pelo Le Pacifique - CDCN Grenoble (França).



Amanhã, 13/04/2022, quarta-feira, as 20:15 ( Bélgica) 15:15 (Brasil) , Ramón Lima abre seu processo criativo em Mechelen no ARSENAAL/LAZARUS Grote Zaal


https://www.outsidein-podium.be/lesomnanbule





Ficha técnica

Concepção e interpretação Ramon Lima
Dramaturgista Luciana Lara
Imersão sonora Lorena Pires
Direção de arte Roberto Dagô e Luênia Guedes
Direção de produção e logística Aline Cardoso
Fotos Michel Morin
Vídeo Yajuan Yin

Produção BRUTA Corp.
Apoio Centro de Dança do Distrito Federal (Brasil), Espaço Cultural Renato Russo (Brasil), RADAR Mechelen (Bélgica), ARSENAAL/LAZARUS (Bélgica) e Le Pacifique - Centre de développement chorégraphique de Grenoble (França)
Fomento Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal - FAC-DF | Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal - SECEC DF


Saiba mais: https://www.brutacorp.com/















22/02/2022

Festival Internacional NovaDança e seu diretor Giovane Aguiar entrevista Luciana Lara no conversando com o artista disponível no instagram do Festival até dia 01/05.


 



Desde ontem dia 21/02/2022 no Instagram do Festival Novadança: https://www.instagram.com/p/CaP4Un7OZfg/ , dirigido por Giovane Aguiar está disponível gratuitamente a entrevista com Luciana Lara no Conversando com o artista. Um bate papo, sobre processos de criação, com artistas brasileiros que participam ou participaram da programação do Festival Internacional da Novadança.



Confira os outros entrevistados :
De 20/02 a 01/05 às 20h no instagram do Festival Internacional Novadança https://www.instagram.com/festivalnovadanca/

ONLINE E GRATUITO:

Artistas convidados
Andréia Nhur
Dudude Herrmann
Luciana Lara
Laura Virgínia
Edi Oliveira
Giovane Aguiar
Rubāo/Ruby
Aurora D'Vine
Naomi Kahlo

30/01/2022

27 participantes na Oficina Experimentações à Distância - Dramaturgias possíveis de um corpo on line!


Indo para terceira semana da Oficina Experimentações à Distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online com um grupo maravilhoso de 27 artistas de vários Estados do Brasil, como  Mato Grosso do sul, Rio de janeiro, Alagoas, Goiás, Santa Catarina, Rio Grande do sul, Minas Gerais e DF ! Aqui um registro do último encontro do dia 28/01. Tem sido bom demais!



Acompanhe no blog do Núcleo de Formação ASQ  mais detalhes da Oficina, referencias visitadas, registros e experimentações:



15/01/2022

Atenção inscritos! Confirmação dos participantes da Oficina Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online até 17/01! Fique de olho no e-mail!





Atenção quem se inscreveu na Oficina de Dança Contemporânea: Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online com Luciana Lara diretora e coreógrafa da Companhia Fique de olho no seu e-mail!

Confirmação dos participantes até essa segunda, dia 17/01.

Tivemos muitos inscritos, aumentaremos os numeros de vagas!

DIA 18/01 terça-feira começa a oficina!

07/01/2022

Começando 2022 com uma atividade do Núcleo de Formação ASQ: Oficina online gratuita : Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online. Inscrições até dia 13/01!




 

A oficina online “Experimentações à Distância – Dramaturgias possíveis de um corpo online” com Luciana Lara, diretora e coreógrafa da @antistatusquociadedanca, começa dia 18 de janeiro! Inscrições abertas e gratuitas até o dia 13/01, quinta-feira. Vagas limitadas!

• Link para o formulário de inscrição: https://forms.gle/HPHMdAZfgmgbzMA69

A oficina teórico-prática é indicada a artistas criadores das artes do corpo, dança contemporânea, performance e contaminações. E, também, artistas multilinguagens que se interessam pela experimentação, criação e composição para as telas, plataformas interativas e novos campos e formas de atuação artística que surgiram em tempos de pandemia e necessidade de isolamento social.

A partir de estudos sobre a especificidade da linguagem e da materialidade das telas e novas mídias, o foco da oficina será a investigação prática da relação corpo-tela e as dramaturgias possíveis do corpo mediado e online.

Cada participante desenvolverá experimentações e iniciará uma criação a partir de exercícios de câmera abordando planos, edição coreográfica, conceitualização, estruturação e contextualização, que envolvem as relações e os nexos entre movimento, performer, espaço e som.

A oficina ainda promove diálogo aberto e intercâmbio entre os participantes em sessões de feedback e trocas de referenciais sobre: Processo criativo, Dança como linguagem, Telepresença, Vídeo arte, Vídeo dança, Cinema, Performance online, Palavra e Imagem.


☆A oficina tem carga horária de 24h, com 16 encontros de 1h30 minutos cada. Serão 6 semanas com 3 encontros por semana: terças, quintas e sextas, das 12h15 às 13h45, no período de 18 de janeiro a 22 de fevereiro de 2022, pelo Zoom.


Pré-requisitos: idade superior a 18 anos e ter disponibilidade para toda a carga horária proposta. Haverá certificação. Confirmação dos participantes de 14 a 17 de janeiro.


A atividade faz parte do Núcleo de Formação ASQ, braço da Anti Status Quo Companhia de Dança que atua como um laboratório de pesquisa, intercâmbio e investigação em artes que promove ações regulares de formação e aperfeiçoamento técnico e artístico em dança contemporânea, voltada para pessoas maiores de 18 anos que tenham interesse na linguagem do corpo e do movimento em interação com diferentes saberes, disciplinas e linguagens artísticas.


Luciana Lara é artista da dança, do corpo e do espaço interessada nos atravessamentos de variadas formas de arte. Diretora e Coreógrafa da Anti Status Quo Companhia de Dança (Brasília-DF). Mestre em artes (UnB). Especialização em Coreografia e Coreologia pelo Laban Centre London. Autora do livro: Arqueologia de um processo criativo - Um livro Coreográfico (ANTISTATUSQUO, 2010). Suas criações são conhecidas pela pesquisa de linguagem, forte diálogo com as artes visuais, dramaturgias críticas, pesquisa sobre a relação corpo-cidade, novos formatos e suportes e, também, investigação sobre a relação com o espectador.

Mais informações: nucleo.asq@gmail.com e https://www.instagram.com/nucleodeformacaoasq/

02/12/2021

Inscrições gratuitas abertas para Oficina de Dramaturgia e Pesquisa de linguagem na Dança com Luciana Lara, diretora e coreógrafa da Anti Status Quo Companhia de Dança



A Oficina de Dramaturgia e Pesquisa de linguagem na Dança com Luciana Lara começa nesta segunda-feira! 

Inscrições gratuitas e vagas limitadas! 

 Oficina teórico-prática realizada no zoom indicada a artistas criadores das artes do corpo, dança contemporânea, performance e contaminações. E, também, figurinistas, cenógrafos, iluminadores e artistas multilinguagens, de todos estados e países, que se interessam sobre noções e aproximações em torno do conceito de dramaturgia no universo da criação em dança.


Na oficina de 12 horas dividida em encontros de 6 dias de 2 horas cada, a ideia é impulsionar processos criativos a partir da reflexão e práticas de construção dramatúrgica, experimentação e pesquisa de linguagem. Cada participante desenvolverá um solo a partir do acúmulo de dispositivos e exercícios de criação que envolvem inventário de universo imaginário e referencial, desenvolvimento de vocabulário de movimento, conceitualização, contextualização, estruturação, composição e relação com o espectador.




Introdução:

Novas acepções do termo dramaturgia ampliam seu entendimento e demonstram estar ligadas à sua valorização na criação de espetáculos e a muitas discussões caras à compreensão do desenvolvimento das artes performáticas do século XXI. Essas reflexões problematizam, por exemplo, o apagamento das fronteiras entre as linguagens artísticas, autoria e, ainda, as relações obra/processo de criação e obra/espectador. Na dança, o uso do termo veio de uma compreensão de sua especificidade e busca de autonomia como linguagem artística, a partir do corpo e do movimento.
 
As conceituações ampliadas de “dramaturgia”, particularmente na dança da atualidade, convergem para as noções de construção de camadas sentidos, para um olhar crítico sob o processo criativo da construção e estruturação de uma obra coreográfica/ espetáculo. A dramaturgia pode ser considerada uma espécie de lógica invisível que norteia a escolha e a organização dos diversos materiais estéticos. É perceptível concretamente, isto é, artisticamente, por meio dos elementos cênicos constitutivos de uma obra e suas relações. Dessa forma, é possível compreender que o processo de criação de uma pesquisa artística, onde acontecem as escolhas e a ordenação de seus elementos, está intrinsecamente relacionado à obra.


Luciana Lara é artista da dança, do corpo e do movimento interessada nos atravessamentos de variadas formas de arte. Diretora e Coreógrafa da Anti Status Quo Companhia de Dança (Brasília-DF). Mestre em artes (UnB). Especialização em Coreografia e Coreologia pelo Laban Centre London. Autora do livro: Arqueologia de um processo criativo - Um livro Coreográfico (ANTISTATUSQUO, 2010). Suas criações são conhecidas pela pesquisa de linguagem, forte diálogo com as artes visuais, pesquisa sobre a relação corpo-cidade, novos formatos e suportes e investigação sobre a relação com o espectador. Últimos trabalhos que circularam por vários festivais de dança e teatro no Brasil e exterior: "JUNTOSeSEPARADOS", "De Carne e Concreto - Uma Instalação Coreográfica *foto; as intervenções urbanas: "Camaleões", "Sacolas na Cabeça", Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar.



Serviço:
Oficina de Dramaturgia e Pesquisa de linguagem na Dança
Ministrante: Luciana Lara
Dias: De 6 a 11 de dezembro ( de segunda à sábado)
Segunda à sexta de 18:30 ás 20:30
Sábado de 10 ás 12h
Inscrições gratuitas e mais informações: 55 61 996454443 (whatsapp)

08/11/2021

Terminou ontem o Projeto Imersões e Processos : Cênicas Corporalidades.


Imersões e Processos: Cênicas Corporalidades foi realizado de 27/09 a 07/11. O projeto, idealizado pelo artista pesquisador independente manauara, Francisco Rider, teve como interlocuções artísticas as poéticas dos artistas Dimas Mendonça, Francisco Rider (Manaus); Rosa Primo (Fortaleza); Célia Gouvêa (São Paulo); Luciana Lara (Brasília); Marila Velloso (Curitiba).  As imersões foram nutridas por artistas de diversas geografias do Brasil e teve como conceito o dialogo entre esses 6 artistas e os participantes. 

O Projeto foi direcionado ao público: estudantes e profissionais das artes cênicas (dança, teatro, performance, circo), das artes visuais e pessoas interessadas que já tiveram experiências em práticas e processos de criação artística.

As Imersões dialogaram com as linguagens da Improvisação, Teatro, Dança, Artes Visuais, Performance Art e Estudos Somáticos e Processos de Criação.
 
Nos sábados e domingos foram realizadas, pela plataforma Zoom, também, a Mostra dos processos encampados pelos participantes durante as imersões com uma conversa entre todos participantes.

Todas as atividades foram gratuitas.

*Este projeto foi contemplado com o Prêmio Conexões Culturais 2019 - Manauscult







Saiba mais:



Cada Imersão teve 15 horas de duração, de segunda a sexta-feira (exceção da Luciana Lara – terça-feira a sábado), 3 horas por dia, em que os artistas mediadores, com práticas e metodologias próprias, compartilharam suas investigações cênicas corporais com os participantes. Nos últimos dois dias, sábados e domingos, a proposta foi compartilhar com o público partes dos processos desenvolvidos pelos participantes em cada imersão.



AS IMERSÕES:


O Corpo em Processo Natimorto para Criação Cênica, com Dimas Mendonça

27/09 a 01/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 02 e 03/10
19h (20h BR).


Corpo: ambiente relacional, com Marila Velloso

04 a 08/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 09 e 10/10
19h (20h BR)


Técnica Orgânica e Exercícios Cênicos Poéticos, com Célia Gouvêa

18 a 22/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 18 a 22/10
19h (20h BR)


Cênica Corporal Uma, com Francisco Rider

Imersão: 11 a 15/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 16 e 17/10
19h (20h BR)


Pesquisa Corporal Como Estratégia para o Desenvolvimento de Estudos Compositivos
e Dramaturgias do Movimento, com Rosa Primo

25 a 29/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 30 e 31/10
19h (20h BR)


Percepção, Ação e Acontecimento: abordagens do corpo em cena, com Luciana Lara

02 a 06/11 (Terça-feira a sábado)
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 06 e 07/11
19h (20h BR).













 

A imersão com Luciana Lara:

Percepção, Ação e Acontecimento: abordagens do corpo em cena

Propôs uma investigação do corpo e o movimento por meio de aguçamentos da percepção, entrando em contato com o momento em que uma ação começa e está aberta para infinitas possibilidades de desdobramento. Por meio de práticas e experimentações exercitamos a auto-observação para instigar o mover e o criar. Será um processo criativo transdisciplinar, teórico-prático coletivo que articula saberes e referências de inúmeras linguagens artísticas e campos não artísticos e, também, diferentes materialidades e estímulos para a construção/ constatação/ estudo dos afetos.


Algumas imagens da Mostra de Processos da imersão com Luciana Lara:

06/11/2021

Camaleões foi apresentado no 28o Festival Porto Alegre em Cena no dia 27 de outubro. Confira os registros da intervenção e bastidores.

Fotos Anselmo Cunha publicadas no Gazeta Zero Hora:





















Performance "Camaleões" confunde o visível e o invisível no centro de Porto Alegre

Intervenção urbana levou para a Esquina Democrática atores que ficaram mimetizados em meio ao cenário urbano.


Quem passou pela Esquina Democrática, no centro da Capital, no fim da tarde desta quarta-feira (27), viu — ou não — a performance Camaleões, promovida pelo 28º Porto Alegre em Cena. A chance de passar despercebido não configura um problema. O objetivo da intervenção urbana era justamente este: confundir o visível e o invisível.

Assinada pela companhia de dança Anti Status Quo, de Brasília, com direção artística de Luciana Lara, o espetáculo é descrito como uma "performance de desaparecimento". A cena artística consiste em atores que, camuflados, ficam mimetizados em meio ao cenário urbano.

Os "camaleões" têm seus corpos cobertos por imagens e palavras recortadas de anúncios publicitários. Se analisados mais sensivelmente, os recortes colados sobre os corpos dos artistas denunciam valores e ideais de vida distorcidos e colocam holofotes sobre as incoerências do capitalismo predatório.

A descrição pode fazer pensar que a imagem é gritante, impossível de não ser vista por quem passa, mas as colagens funcionam verdadeiramente como camuflagens. Em meio à poluição visual da cidade, os corpos se mesclam ao ambiente urbano e podem passar despercebidos pelos transeuntes, mas também chocar os de olhar mais atento.

Na passagem pela Esquina Democrática, o objetivo de confundir o visível e o invisível foi cumprido. Os "camaleões" se fundiram com vitrines de lojas, cartazes colados pelas paredes dos edifícios, manequins igualmente imóveis e produtos expostos por vendedores ambulantes. Houve quem permaneceu indiferente, seguindo o caminhar apressado da hora do rush, mas também quem parou para analisar, tirar fotos e interagir com o que estava acontecendo ali.





CAMALEÕES

Grupo: Anti Status Quo Companhia de Dança (Brasília - DF)

Direção artística e concepção: Luciana Lara

Assistência de direção: Déborah Alessandra

Bailarinos interventores: Déborah Alessandra, João Lima, Leonardo Rodrigues, Marcia Regina, Mônica Bernardes, Rebeca Damian e artistas convidados locais: Shico Menegat, Luiza Fischer e João Gabriel Lovadia

Bailarinos colaboradores do processo criativo: Breno Metre, Gigliola Mendes, Paula Medeiros e Leandro Menezes.

Montagem do figurino: Luciana Lara, elenco e artistas locais.

Produção: Marconi Valadares

Fotos divulgação: Luciana Lara, Nada Zgank, Renato Mosca

Duração: Aproximadamente 60 minutos

Censura: Livre




01/10/2021

Luciana Lara participa de UM RÁDIO NA PAISAGEM de Gustavo Ciríaco que estreia amanhã na BIENAL SESC DE DANÇA de Campinas -SP

Luciana Lara, diretora da Companhia, participa do projeto que estreia amanhã na Bienal SESC de Dança, o podcast UM RÁDIO NA PAISAGEM, uma criação de Gustavo Ciríaco, em torno da experiência na paisagem e a poética espacial de um grupo maravilhoso de artistas da dança, do cinema e das artes visuais. 

 O episódio em que Gustavo Ciríaco entrevista Luciana Lara leva o nome de A CIDADE DOS PENETRAS. O episódio estará disponível  a partir deste sábado, 2 de outubro. O podcast é um ramo do projeto Cobertos pelo céu, uma coleção de instalações e performances concebidas por Gustavo Ciríaco, em colaboração com artistas da Alemanha, Argentina, Brasil, Chile e Portugal.

Convidados incríveis serão entrevistados na sequência como Ana Pi, Bruno Levorin, João Saldanha, Laura Lima, Marcelo Evelin, Maya Da-rin e Michelle Moura. 


Um Rádio na Paisagem é uma realização Sesc SP e integra a programação da Bienal Sesc de Dança 2021.

Saiba mais em https://www.umradionapaisagem.com.br/

Tá imperdível! 

Confere também no site do festival:

28/08/2021

Amanhã, domingo dia 29/08 ás 16 hs a diretora Luciana Lara participa da Mesa de debate : Zona Cinzenta



A diretora da Anti Status Quo Companhia de dança, Luciana Lara realizou uma residência com a TF Style companhia de Dança de São Paulo que também pesquisa a relação do corpo com a cidade, estados corporais, instalações coreográficas e formatos que investigam a relação com o publico. Amanhã teremos o fechamento dessa residência com uma mesa de debate.
É domingo, amanhã, pelo zoom. Não será transmitido on line. Venha participar da reunião e trocar com a gente.


Todes convidades!

Mais detalhes:

O T.F.Style Cia de Dança, contemplado pelo 28° Edital de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo, convida a todes interessades nas artes do corpo e da presença para Estratégias de Fuga - Mesa de Debate: ZONA CINZENTA.

Este projeto surge como desejo do núcleo em aprofundar o conceito de ZONA CINZENTA, desenvolvido pela pesquisadora Claire Bishop. Ela define um ambiente misto entre a caixa preta (teatro) e o cubo branco (museu) como "Gray Zone" (2018) e este conceito se aproxima da pesquisa já em andamento da companhia sobre instalação coreográfica, desenvolvida na obra “Carne Urbana” (2017). Nesta proposta de mesa debate, a companhia convida duas artistas e pesquisadoras que possuem trajetórias que dialogam com esse conceito: Luciana Lara (diretora da Anti Status Quo - Brasília) e Juliana Moraes (Artista da Dança e professora do Instituto de Artes da UNICAMP).

Segue o link abaixo para acesso à Sala do Zoom:

Tópico: ZONA CINZENTA - Mesa de Debate

Dia 29/08/2021 - Domingo, 16h.

Entrar na reunião Zoom
https://us02web.zoom.us/j/83593300198?pwd=YWthN1k1YXNaM1FEamVVSmdveEdPZz09

ID da reunião: 835 9330 0198
Senha de acesso: 00107




Pra conhecer mais a Cia:

www.tfstyle.com.br

16/05/2021

Luciana Lara é convidada para fazer uma fala na aula inaugural da primeira ESPECIALIZAÇÃO EM TEATRO E DANÇA de Teresina - Piauí



 Luciana Lara , diretora da Anti Status Quo Companhia de Dança foi convidada por Augusto Neto para compor o quadro de professores da primeira Especialização em teatro e dança de Teresina - Piauí e também para realizar uma fala na aula inaugural junto com o Dr. Arão Paranguá. Uma iniciativa desta agora neste contexto, da um ânimo, fôlego e esperança !




29/04/2021

Hoje Live com Luciana Lara e Coletivo Entrevazios pela Fundação Athos Bulcão

 


Acesse pelo link: https://bit.ly/fundathos_live_02

Hoje dia 29 de abril de 2021, quinta-feira, às 16h, a Fundação
Athos Bulcão realiza em seu canal no Youtube
(www.youtube.com/Fundathos), o segundo
encontro do ciclo de lives Brasília 61 anos: Construção
e Utopia que celebra o aniversário da capital federal.
A partir da chave do sonho e da utopia, tecnologia
utilizada desde sua criação, os convidados, de
diversas áreas, falam sobre arte, patrimônio e arquitetura.

Nesta edição, o coordenador de pesquisa e projetos
da Fundação, Vitor Borysow, recebe as integrantes
do coletivo de artistas-educadores ENTREVAZIOS,
Luênia Guedes, mestre e licenciada em Artes Cênicas
pela UnB, e Maysa Carvalho, cenógrafa e diretora de
arte do projeto De Ver Cidade, e a artista da dança
contemporânea, coreógrafa e diretora da Anti Status
Quo Companhia de Dança, Luciana Lara. No encontro,
as convidadas compartilham experiências e
reflexões sobre o corpo, a cidade e a possibilidade de
inventar novas formas de sentir e viver Brasília.

16/04/2021

Nosso livro "Arqueologia de um processo criativo - um livro coreográfico" está a venda por 50 reais! Super promoção pelo aniversário de Brasília na Banca da Conceição na 308 sul !



Estamos bem próximos ao aniversário de Brasília !!!! E olha a novidade: nosso livro "Arqueologia de um processo criativo - um livro coreográfico" está disponível na @bancadaconceicao por um preço super promocional!!! 50,00!No livro, palavras e imagens foram coreografadas para fazer dançar pensamentos e a imaginação no ato de refazer um percurso de criação em dança contemporânea! Mais especificamente, a criação do espetáculo Cidade em Plano (2006) que investiga a relação do corpo com a cidade de Brasília!

O espetáculo ficou em cartaz de 2006 a 2013! Foi remontado 8 vezes e viajou muito! Um marco na trajetória da Companhia!

A autoria é e Luciana Lara, diretora e coreógrafa da ANTI STATUS QUO COMPANHIA de DANCA que, também, fez o projeto gráfico em parceria com Marconi Valadares .

Em suas 372 páginas, a publicação é um espetáculo! Pensado coreograficamente, foi elaborado com colagens, fotos especialmente realizadas para o livro, escrita pictórica, desenhos, fotos do espetáculo e do processo de maneira que como em um palco , palavras e imagens exploram espacialmente a página em branco. Ao virar cada página o leitor também sente o ritmo do livro! Dá vontade de folhear o livro inteiro na primeira vez que vc tem ele em mãos!

E vc pode também avançar pulando paginas ou retroceder , porque a proposta foi criada para vc ler o livro em qualquer ordem de páginas! Cada par de página trata de um assunto! Dessa maneira o livro aproxima o leitor com a experiência da não linearidade de um processo criativo! Um DVD com o espetáculo na íntegra acompanha o livro, assim vc que não assistiu o espetáculo pode assistir!

A Banca da Conceição fica na 308 sul e vale uma visita porque esta cheia de criações de artistas brasilienses e tudo é sobre Brasília! Sempre com todos os cuidados contra a covid! Sempre de mascara, claro. A banca é bem arejada mas se alguém estiver sendo atendido espere do lado de fora e aproveita a paisagem da quadra modelo! Se preferir receber o livro em casa, entre em contato pelos comentários que combinamos tudo e entregamos!




Algumas páginas do livro:







A Banca da Conceição na 308 sul:


Acesse o Instagram da banca: https://www.instagram.com/bancadaconceicao/









11/01/2021

Luciana Lara no Podcast de dança Ladeira a Bausch!



Luciana Lara participa do Projeto Ladeira a Bausch, um podcast de dança com 
Paula Petreca e Juliana Zelenski !

A conversa  dança solta as fissuras sociais, estéticas e políticas da primeira semana de 2021.


O projeto Ladeira a Bausch nasceu em Outubro de 2020 quando Paula Petreca e Juliana Zelenski se comprometeram a realizar encontros semanais convidando artistas da dança para ouvir. A ideia era criar uma experiência de se colocar na presença da escuta para entrar em contato com a riqueza inerente do aprendizado deste ato. No texto com as palavras de Paula e Juliana: " Nos move mover estes afetos, ficar à vontade com a partilha, nutrir ambientes de fala. É 2021 e continuamos construindo conhecimento, expandindo nossas visões de mundo, estendendo nossos corpos de outras maneiras. É uma satisfação cada encontro de diálogo profundo e que só tem trazido à tona potências, poéticas, estéticas e performáticas. 


Disponível no seu agregador de podcast preferido  com lançamento todas as segundas-feiras:  https://open.spotify.com/episode/4KKqEQRFLhh06aHAKT5jwD?si=VaP_MuwmS7S8g5kDsaqeRg

Confira também nos Instagram: @ladeiraabausch, @ppetreca e @juliana_z_alves 

Produção independente - “Deusas produções” 

#laderiaabausch #dancemais #dancaparatodos #dancacontemporanea #dancaquemove #educarcriancasnaomaxistas #horizontalizaradanca #corpolitico #dancadequalquercorpo #femininonadanca #mulheresquevoam #corposnegros #corpodecolonial #equidadenadança #dançaespiritualidade #ancestralidadenadança #ladeiraadentro #fissurasdadança #guerradenarrativas #diva #corpoabismal


 

01/01/2021

Começamos o ano com a participação no Fiver com o JUNTOSeSEPARADOS 7 no dia 05/01 ás 18h no Brasil, 22h na Espanha!

2021 chegou!!!!!!! Começamos com a esperança de tempos melhores! Muita saúde, mais reconhecimento e valorização do trabalho dos artistas, mais igualdade, menos destruição da natureza e força renovada para nos movermos na direção de um mundo melhor. Que venha a vacina e o impeachment!

Temos a alegria e a honra de começamos o ano com a participação no FIVER  com o nosso JUNTOSeSEPARADOS 7 ao vivo , on line e com acesso gratuito no dia 05/01/2021.

O festival começa amanhã dia 02/01/2021 confere a programação: http:www.fiverdance.com  








 Este espectáculo forma parte de la programación de Fiver Live


'Juntoseseparados #7' es una performance en videoconferencia en vivo. Nueve bailarines mediados por sus computadoras personales utilizan todos los recursos disponibles desde sus hogares y la aplicación de Zoom para interactuar entre ellos. Un juego de imágenes y significados que plantea interrogantes sobre las paradojas de la situación en la que vivimos desde el aislamiento social que impone la pandemia. Una crónica visual, corpórea, fragmentada, íntima, precaria y lúdica del momento, donde el punto de partida es el cuerpo en relación al lienzo y los dispositivos tecnológicos en la búsqueda de una nueva subjetividad que cuide el ahora.


Ficha técnica:


Autoría y dirección: Luciana Lara

Compañía: Anti Status Quo Companhia de Dança

Intérpretes: Déborah Alessandra, Jaqueline Silva, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues, Luciana Lara, Márcia Regina, Mônica Bernardes, Raoni Carricondo y Rebeca Damián.

Investigación junto con el Centro de Formación ASQ: Camilla Nyarady, João Lima, Maria Ramalho, Marcela Brasil, PA, Renata Studart y Monica Bernardes.

Banda sonora creada originalmente para el programa Cidade em Plano (2016): Valeria Lehmann

Assistencia técnica/streaming: Leonardo Rodrigues 

Producción: Marconi Valadares

30/12/2020

Luciana Lara ministra Oficina e a Companhia apresentou JUNTOSeSEPARADOS 6 no Projeto Convers(A)ções Sobre o Corpo Cênico Contemporâneo: Diversidades, do artista amazônico Francisco Rider.

Projeto Convers(A)ções Sobre o Corpo Cênico Contemporâneo: Diversidades, do artista da dança amazônico Francisco Rider, surgiu do interesse em conversar e nas investigações e experimentações sobre o corpo cênico contemporâneo. Realizado na Cidade de Manaus o projeto discutiu algumas das diversas abordagens do corpo cênico contemporâneo, na visão de artistas e pesquisadores, amazonenses e nacionais, atuantes na Dança/Artes. A diversidade de abordagens foi uma característica do Projeto que realizou 3 ações, no modo remoto: OFICINAS, DIÁLOGOS E ESPETÁCULOS.




Release da Oficina: Ao vivo mas nem tanto - Corpo e Percepção nas telas on line com Luciana Lara
De 08 à 12 de dezembro, das 14:30 às 17 (Fuso Manaus)/ 15:30 ás 18 (Fuso Brasília)

O que pode um corpo na tela ao vivo e on line? Experimentação e estudos práticos a partir das especificidades do espaço, da relação com a câmera e da percepção mediados pelas telas dos computadores e dispositivos móveis. Pesquisa de linguagem e investigação da imagem, presença e movimento. Questionamentos para uma dança ao vivo on line.




Release  da Oficina on line: Ao vivo mas nem tanto - Corpo e Percepção nas telas on line  

O que pode um corpo na tela ao vivo e on line? Experimentação e estudos práticos a partir das especificidades do espaço, da relação com a câmera e da percepção mediados pelas telas dos computadores e dispositivos móveis. Pesquisa de linguagem e investigação da imagem, presença e movimento. Questionamentos para uma dança ao vivo on line.

 




JUNTOSESEPARADOS 6

Foi apresentado ao vivo e on line pelo you tube dia 13 de dezembro, domingo ás 16h (Fuso Manaus)



SINOPSE

JUNTOSESEPARADOS 6 é uma performance em videoconferência artesanal tecnológica realizada ao vivo e online. Em uma espécie de jogo de interação, nove pessoas, mediados pelas telas dos seus computadores pessoais, improvisam descobrindo uma linguagem doméstica, íntima, precária, fragmentada e lúdica que reflete os paradoxos da situação em que vivemos. Os bailarinos performam a partir da interação virtual das múltiplas telas do ambiente de videoconferência, lançando mão de todos os recursos possíveis e disponíveis do aplicativo de reuniões virtuais e, também, de suas casas. O trabalho é todo realizado em tempo real, sem qualquer trabalho de pós edição. O compartilhamento do tempo com o público permite uma aproximação com as artes da presença assumindo todos os riscos e com a adrenalina de uma apresentação ao vivo. Concebido no contexto da pandemia, e em sua quinta versão inédita, o trabalho concebe a dramaturgia como uma crônica do momento. Os temas e recursos utilizados são atualizados com a velocidade dos acontecimentos, e tem como ponto de partida o corpo em busca por uma nova subjetividade que dê conta desse agora que vivemos.



FICHA TÉCNICA

Anti Status Quo Companhia de Dança

Direção e concepção: Luciana Lara

Dramaturgia criada em colaboração com os bailarinos

Bailarinos: Déborah Alessandra, Jaqueline Silva, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues, Luciana Lara, Márcia Regina, Mônica Bernardes, Raoni Carricondo e Rebeca Damian.

Pesquisa em conjunto com o Núcleo de Formação ASQ e bailarinos: Camilla Nyarady, João Lima, Maria Ramalho, Marcela Brasil, PA e Renata Studart.

Trilha sonora originalmente criada para o espetáculo Cidade em Plano (2016): Valeria Lehmann

Assistência técnica/streaming: Leonardo Rodrigues

Produção: Marconi Valadares

Duração: 35 minutos


Censura Livre





Confira a programação do projeto:

  


Acesse: https://www.instagram.com/pitiu_textual/