26/12/2022

34 anos de Companhia!

 




Dia 21 de dezembro a Anti Status Quo Companhia de Dança faz 34 anos!!!!!!


Um Viva! E um abraço apertado a todos que fazem parte dessa trajetória!

07/12/2022

Luciana Lara participa do Café da tarde, projeto de conversas deslizantes, desrediadas e deliciosas mediadas pela artista da dança Dudude Herrmann. Neste domingo, dia 11/12 ás 16:30, via Zoom!

 




CAFÉ DA TARDE é uma ação que, em outros tempos, artistas eram convidados a estar no Atelier Dudude e mostrar trabalhos em processo ou em caráter de sala aberta. Nesse período pandêmico foi adaptado às conversas virtuais.

Dudude Herrmann será a anfitriã partilhando devires, no desejo de destamparmos nossa cabeças e podermos juntos construir conversas que deslizam e aumente nossa frequência para o voo.

Para participar desta última edição de 2002 Dudude convida Luciana Lara -DF.
O Café da tarde acontece nesse domingo: Dia 11 de Dezembro - Domingo - 16h30 
Para participara é necessário se inscrever para poder receber o link da sala do Zoom : linkr.bio/dudude


Nossa sugestão é que todos que se inscreverem nesta sala ampla do Zoom , se preparem para estar cada qual acompanhado de um cafezinho, um bolinho ou como cada um achar seu estar afetivo!



LUCIANA LARA (DF)

É artista da dança contemporânea, fundadora, coreógrafa e diretora da
Anti Status Quo Companhia de Dança (1989), um dos mais reconhecidos grupos
artísticos de Brasília e do Centro-Oeste do Brasil. Mestre pela Universidade de Brasília
(UnB). Especialização no Laban Centre em Londres – Inglaterra. Licenciada em Artes
Cênicas pela Faculdade de Artes Dulcina de Morais. Seu trabalho se distingue pela
experimentação e a pesquisa de linguagem da dança, dramaturgias críticas e forte
diálogo com as artes visuais. Desenvolve investigação sobre a relação do corpo com a
cidade desde 2003. Principais interesses: abordagem trans/ indisciplinar, conceitos
expandidos de dança, arte como experiência, percepção, processos criativos,
dramaturgia, relação com o público e novos suportes e formatos. Escreveu e
coreografou o livro “Arqueologia de um processo criativo- Um livro Coreográfico”
(2010), editora Antistatusquo. Criações de destaque: JUNTOSeSEPARADOS (2020),
Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar – espetáculo caminhante (2019), De
Carne e Concreto - Uma Instalação coreográfica (2014), Cidade em Plano (2006) e as
intervenções urbanas: Camaleões (2009), Sacolas na cabeça (2014), Aletheia (2013).

Assunto: Paisagens / cidades na arquitetura da dança - a arte como desvio


Importante:

CONTRIBUIÇÃO DO PÚBLICO
O público pode contribuir com o Café da Tarde. Esta contribuição é espontânea e ajuda na manutenção do Atelier Dudude, além de ajudar no pagamento de pro labore do artista convidado e da equipe envolvida nesta ação.

Se puder contribuir:
Contribuição Consciente mínimo R$ 30,00
BANCO CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
PIX: 34388052604
Agência 2381 operação 013 Conta 12880000007747317175
TITULAR: MARIA DE LOURDES T. HERRMANN - CPF: 34388052604
Enviar comprovante para: producaodudude@gmail.com

Se não puder contribuir agora, tudo bem, não deixe de se inscrever e vir conversar conosco!

\



ATELIER DUDUDE - CAFÉ DA TARDE com LUCIANA LARA


Não perca o derradeiro Café da Tarde desta edição 2022 com conversas Deslizantes, Desrediadas e Deliciosas ☕ Prepara a mesa e vem!

Domingo, dia 11/12/2022 às 16:30 via Zoom

Convidada: Luciana Lara (DF)

📝Inscrições: linkr.bio/dudude

01/12/2022

Anti Status Quo realiza residência artística com o artista multimídia Márcio H Mota e convida o público para Bate-papo e Residência Aberta !






A Anti Status Quo Companhia de Dança, como parte do projeto de sua manutenção com fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF, promove bate-papo e residência aberta, ambos online com o mestre em arte e tecnologia 

Márcio H Mota

Artista multimídia cujo trabalho experimental se alinha às propostas imersivas e sinestésicas realizadas pela Anti Status Quo.


Pesquisador sobre meios de projeção, vídeo mapping e imagem-luz, Márcio H Mota realiza intercâmbio artístico com a Anti Status Quo Companhia de Dança. Para compartilhar publicamente essa experiência, a Companhia realiza um bate-papo online com o artista acerca dos trabalhos que desenvolve, no sábado, dia 3 de dezembro, às 14h30. Acesso pelo YouTube da Companhia:  https://youtube.com/ANTISTATUSQUO

O segundo momento da participação do artista multimídia junto à Companhia será uma residência artística de uma semana de duração, ação que colabora com o processo de criação do mais novo trabalho do grupo, com previsão de estreia em abril de 2023.

No último dia de residência, a Companhia abre o intercâmbio a artistas de todas as linguagens da cidade e interessados com uma oficina gratuita com Márcio H Mota de 3h de duração. A residência aberta será online no dia 10 de dezembro a partir, também, das 14h30. Ambas as atividades são abertas ao público e gratuitas. Mais informações e inscrições através do formulário: https://forms.gle/39rYJ3SoAWnkG7vh7

Referência no desenvolvimento de pesquisas sobre microcosmos e paletas de vídeo, Mota já participou de importantes mostras e exposições no cenário nacional. Sua obra incorpora o espectador pela sinestesia ou corporificação das imagens de forma excêntrica.

O trabalho do artista se a linha ao da Anti Status Quo por proporem situações de presentificação da imagem e som, por meio da mistura entre projeção de vídeo e cinética, como assistido na performance em videoconferência JUNTOSeSPERAPADOS, da Companhia e na sua pesquisa para criação de obra inédita e híbrida acerca da relação entre vídeo e corpo.

Márcio H Mota (1983), foi premiado no 1º Salão Universitário Espaço Piloto (DF, 2009), 9º Salão de Jataí (GO, 2010), 4º Festival Nacional de Filmes Curtíssimos (DF, 2011), 19º Salão de Anapolino de Arte Contemporânea (GO, 2013), Salão Arte Pará 2013 (PA, 2013). Em 2013, foi indicado ao Prêmio PIPA.


Serviço:

Anti Status Quo Companhia de Dança convida:

Bate-papo online e gratuito com o artista multimídia  Marcio H Mota

Com intérprete de libras

Onde: https://youtube.com/ANTISTATUSQUO

Quando: 03/12 (sábado) às 14h30.

Projeto Manutenção ASQ nas telas

 

Anti Status Quo Companhia de Dança convida:

Residência Aberta online com o artista multimídia Marcio H Mota

Inscrições prévias gratuitas: https://forms.gle/39rYJ3SoAWnkG7vh7

Onde: Zoom

Quando: dia 10/12 (sábado), das 14:30 às 17:30

Projeto Manutenção ASQ nas telas

 








14/11/2022

Inscrições abertas para Residência Artística Corpo e Cidade com Luciana Lara no IFG Campus Aparecida de Goiânia pelo Projeto COMBOIO

Atenção artistas de todas linguagens que se interessam pela relação do corpo com a cidade e artistas da danca de Aparecida de Goiânia!  Nesta quinta, sexta e sábado, 17, 18 e 19 de novembro, Luciana Lara participa do Projeto Comboio ministrando a Residência Corpo e Cidade!





* Inscrições gratuitas abertas, é só acessar o link :  https://bit.ly/3EpuPsh
Vagas limitadas!

Saiba mais sobre a Residência Corpo e Cidade com Luciana Lara:

Dias 17e 18 adas 19 às 22, e dia 19 de 9 às 12h
Local: IFG - Campus Aparecida de Goiânia

A proposta é desacostumar a percepção instaurando modos de ver o corpo e a cidade nas suas relações. Exercitaremos o olhar, a observação, o envolvimento sensório, o jogo e a geração de ações e movimento a partir da paisagem urbana. Investigaremos a materialidade das coisas, o dar a ver, o acontecimento, os contextos, os referenciais de construção da realidade e do comportamento. A partir de procedimentos, dispositivos, estratégias e táticas de ação, o corpo revelará o espaço, a poética do banal e do cotidiano, o simples na construção do extraordinário, uma corporeidade e uma dança que faz a cidade performar.



Ministrante: LUCIANA LARA é artista da dança contemporânea, coreógrafa e diretora da Anti Status Quo Companhia de Dança, um dos mais reconhecidos grupos artísticos de Brasília e do Centro-Oeste do Brasil. Mestre pela Universidade de Brasília (UnB). Especialização no Laban Centre em Londres – Inglaterra. Licenciada em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes Dulcina de Morais. Seu trabalho se distingue pela experimentação e a pesquisa de linguagem da dança, dramaturgias críticas e forte diálogo com as artes visuais. Desenvolve investigação sobre a relação do corpo com a cidade desde 2003. Principais interesses: abordagem trans/ indisciplinar, conceitos expandidos de dança, arte como experiência, percepção, processos criativos, dramaturgia, relação com o público e novos suportes e formatos. Escreveu e coreografou o livro “Arqueologia de um processo criativo- Um livro Coreográfico” (2010), editora Antistatusquo. Criações de destaque: Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar – espetáculo caminhante (2019), De Carne e Concreto - Uma Instalação coreográfica (2014), Cidade em Plano (2006) e as intervenções urbanas: Camaleões (2009), Sacolas na cabeça (2014).

Anti Status Quo encerra sua participação no SESC Palco Giratório 2022 com intercâmbio com a Companhia Nós de Dança de Sobral-CE .



A Anti Status Quo fechou sua participação no Palco Giratório com o intercâmbio com o grupo @nosdedanca de Sobral-CE e mediação de Magno do Sesc Ceará realizado ontem, dia 13?11/2022 de 14 ás 16hs online .

Agradecemos essa oportunidade de trocas e o sentimento de celebração e reafirmação da importância dos nossos fazeres. Vida longa ao Sesc Palco Giratório e a toda programação e ações que o Sesc faz pra o fomento e difusão da dança contemporânea no nosso país! Vida longa a todos os grupos que participaram dessa edição do Palco Giratório!











23/09/2022

Hoje, ás 16h, ONLINE a Anti Status Quo participa de Pensamento Giratório com Magiluth Grupo de Teatro -PE e Catavento Companhia Circense-GO com mediação do Coletivo 4Parede-PE pelo Palco Giratório 2022



A Anti Status Quo Companhia de Dança convida todes para um Pensamento Giratório imperdível, hoje, sexta-feira, daqui a pouco, às 16h ,online e gratuito, pela programação do Sesc Palco Giratório 2022.


Pra quem ainda não conhece o Pensamento Giratório é um momento para reflexão e discussão aberta ao público que conta com a participação de grupos que compõem a programação nacional do Palco Giratório 2022 e de um convidado especial para uma mesa-redonda. Esse ano, com a o Coletivo 4Parede (PE) realiza as conversas online com os artistas sobre aspectos e a recepção dessas obras.


O Palco Giratório deste ano tem um recorte pra obras online produzidas durante a pandemia.



Confere só os convidados de hoje:

◇ Catavento Companhia Circense-GO com seu espetáculo: Atravessar-se

♧ Magiluth Grupo de Teatro-PE com: Tudo o que coube numa VHS

♡ Anti Status Quo Companhia de Dança com: JUNTOSeSEPARADOS



Vem participar dessa conversa!


Link:

https://www.youtube.com/watch?v=7roEciy7kbw



14/08/2022

Luciana Lara participa da VIII Mostra de Intérpretes Criadores do AlayaDança com a palestra "O ato de criar e coreografar" no Centro de Dança do DF em Brasília-DF

 


A palestra "O ato de criar e coreografar" de Luciana Lara acontece amanhã, segunda-feira, às 19hs no Centro de Dança do DF, dentro da programação da VIII MOSTRA de Intérpretes Criadores do Núcleo Alaya Dança - "ÉAQUIÓ".

A entrada é gratuita e além de você  poder ter o acesso presencialmente, a palestra também será disponibilizada ao vivo no canal Alaya Dança no Youtube !

 Link para a palestra : https://www.youtube.com/channel/UC0Kk-uhOqaeAdg_svWJZugA


Não deixe de conferir toda programação que está voltada para todos aqueles que amam dança e performance com artistas de todo o Brasil apresentando suas obras e falando sobre seus processos criativos! Imperdível para todos artistas que acreditam que estão em continua formação!

Link para a programação completa: https://www.instagram.com/alayadanca/

☆VIII MOSTRA D INTÉRPRETES CRIADORES DO NÚCLEO ALAYA DANÇA
De 7 a 20 de agosto, no Centro de Dança (DF), entrada é gratuita e aberta ao público.


05/08/2022

JUNTOSeSEPARADOS da Anti Status Quo Companhia de Dança está no Palco Giratório 2022. Participação no projeto começa nesta segunda feira dia 08/08 com uma conversa com os artistas do grupo sobre o trabalho e na terça, dia 9/08 é a primeira apresentação! Não perca!


 



JUNTOSeSEPARADOS da Anti Status Quo Companhia de Dança está no Palco Giratório 2022 !!!! Um dos maiores projetos de Artes Cênicas do Brasil que nessa edição acontece em formato online/ digital !!!!!!!!


Serão 6 apresentações (9,10, 11 e 16, 17 e 18 de agosto sempre as 20h ) realizadas no zoom e transmitidas ao vivo no YouTube do @sescbrasil ! Quem não viu o trabalho ainda ou quer ver novas versões, inéditas essa é a oportunidade!


Nessa segunda as 16h horas teremos uma conversa com os artistas da Anti Status Quo sobre o trabalho com interação com o público!


Amigos de todo Brasil estão todes convidades!


Link : https://www.youtube.com/sescbrasil


Vem com a gente!

20/07/2022

Últimas apresentações dessa temporada do JUNTOSeSEPARADOS





ÚLTIMAS APRESENTAÇÕES!


A nova temporada de apresentações de 𝗝𝗨𝗡𝗧𝗢𝗦𝗲𝗦𝗘𝗣𝗔𝗥𝗔𝗗𝗢𝗦 - performance online em videoconferência da Anti Status Quo Companhia de Dança - acaba esta semana, com sessões ao vivo nos dias 𝟮𝟭 e 𝟮𝟮 𝗱𝗲 𝗷𝘂𝗹𝗵𝗼 𝗱𝗲 𝟮𝟬𝟮𝟮, quinta e sexta, sempre a partir das 20h!


O espetáculo é gratuito e totalmente acessível à comunidade surda. A cada apresentação um jogo único, em tempo real.

Para a criação coreográfica, os bailarinos investigaram as dimensões e a fragmentação do corpo, a relação com o espaço da tela e com a câmera, a bidimensionalidade e a ilusão de tridimensionalidade e ainda a multiplicidade dos significados das palavras e imagens. “O resultado é multidisciplinar com diálogo forte com as artes visuais, a colagem, a fotografia, o cinema, a linguagem da internet e das redes sociais”, detalha a coreógrafa e diretora do grupo, Luciana Lara.

Acesso gratuito pelo YouTube da Anti Status Quo Companhia de Dança: https://www.youtube.com/user/ANTISTATUSQUO

Essa temporada de apresentações faz parte do Projeto Manutenção ASQ nas telas

Este projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.

#antistatusquo / #performanceonline / #dança / #dançacontemporânea / #surdes / #libras / @sececdf / @luciana.lara.asq / @territorio.comunicacao / @nucleodeformacaoasq

09/07/2022

Performance em videoconferência da Anti Status Quo Companhia de Dança - transmitida ao vivo no youtube - estreia temporada de versões inéditas


 



JUNTOSeSEPARADOS

Jogo de interação entre bailarinas e bailarinos, mediados por telas, cria uma nova linguagem cênica em ambiente online, visual, fragmentado e crítico


Concebido durante a Pandemia e sua imposição de isolamento social, o trabalho levanta questões sobre o corpo e a relação com as telas e a internet, os paradoxos do comportamento humano e a distopia, o cotidiano vivido e a radicalização do uso da tecnologia. Realizadas no aplicativo Zoom, as performances levam aos espectadores crônicas visuais e, através das telas de computadores e de celulares, constroem uma relação corpo-tela.

As apresentações, transmitidas ao vivo pelo canal da Companhia no YouTube (www.youtube.com/user/ANTISTATUSQUO), serão realizadas dias 14, 15 e 21, 22 de julho de 2022, quintas e sextas, sempre a partir das 20h, e têm duração de 35 minutos. O acesso é gratuito e de classificação indicativa livre.

Antes da pandemia a Companhia investigava o corpo na relação com o espaço urbano, pesquisa intitulada Corpo e Cidade. Inevitavelmente, durante a pandemia, se depararam com a impossibilidade de realizá-la. “Encarando a videoconferência como um novo lugar do fazer e perceber, inauguramos uma outra pesquisa. Tínhamos o tempo, afinal estávamos juntos no momento, apesar de separados no espaço. Limitados pela mediação das telas, ao mesmo tempo, percebemos que estávamos diante de novas possibilidades de subjetivação e interação”, conta Luciana Lara, diretora e coreógrafa da Companhia.

No desenvolvimento desta nova pesquisa, se afastaram da ideia de videodança ou um registro videográfico, “...porque a especificidade desse trabalho está na experiência de estar online com outras pessoas, no encontro e na troca com o outro por meio das telas. A telepresença agrega uma importante camada de emoção, sensação e risco, diferente de um trabalho gravado”, explica Luciana.

Para a criação coreográfica, investigaram as dimensões e a fragmentação do corpo, a relação com o espaço da tela e com a câmera, a bidimensionalidade e a ilusão de tridimensionalidade e ainda a multiplicidade dos significados das palavras e imagens. “O resultado é multidisciplinar com diálogo forte com as artes visuais, a colagem, a fotografia, o cinema, a linguagem da internet e das redes sociais”, detalha a coreógrafa.

Na criação e construção das cenas, foram considerados a configuração visual com telas simultâneas, o fechar e abrir as câmeras, como efeito de edição, e os efeitos de fundo (cromaqui, background e outros). O resultado é como um jogo único, em tempo real, porém, não é uma improvisação livre, “pois é amplamente estudada, com contornos dramatúrgicos pré-discutidos”, ressalta Luciana.

Exibido pela primeira vez em abril de 2020, a performance JUNTOSeSPERAPADOS, desde então, vem sendo recriada e atualizada com versões inéditas a cada apresentação, ao qual novas materialidades, assuntos e recursos tecnológicos são inseridos em sua dramaturgia.

A presente temporada conta com o fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF e faz parte do projeto de Manutenção Anti Status Quo nas Telas. Anteriormente, oito outras versões foram apresentadas em festivais sendo: 27º Porto Alegre em Cena (RS), 25º Cena Contemporânea - Festival Internacional de Teatro de Brasília (DF), CAMP_ iN Encuentro Scénico (México) e o Fiver Dance (Lograño - Espanha).





Ficha técnica:

Anti Status Quo Companhia de Dança

Direção e concepção: Luciana Lara

Dramaturgia em colaboração com os bailarinos da Companhia: Déborah Alessandra, Leandro Menezes, Leonardo Rodrigues, Luciana Lara, Márcia Regina, Mônica Bernardes, Rebeca Damian.

Pesquisa em conjunto com o Núcleo de Formação ASQ: Jaqueline Silva, Raoni Carricondo, Camilla Nyarady, João Lima, Maria Ramalho, Marcela Brasil, PA e Renata Studart.

Trilha sonora: Valeria Lehmann

Suporte técnico para streaming: Leonardo Rodrigues





Serviço:

JUNTOSeSEPARADOS

Dias: 14, 15 e 21, 22 de julho de 2022 (quintas e sextas)

Horário: sempre às 20h

Transmissão vivo pelo canal www.youtube.com/user/ANTISTATUSQUO

Duração: 35 minutos

Entrada gratuita

Classificação indicativa: livre para todos os públicos

Acessível a deficientes auditivos





Bate-Papo entre artistas e público com intérpretes de Libras via Zoom:

Dia 15/07 sexta-feira, logo depois da apresentação no YouTube (link será divulgado na apresentação)





Este Projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF 

04/06/2022

Resultado dos selecionados para a Oficina com Luciana Lara!





O resultado com os selecionados para a oficina online EXPERIMENTAÇÕES À DISTÂNCIA – CORPO E PERCEPÇÃO NAS TELAS foi enviado por e-mail para todos os inscritos. Confere lá! As atividades começam no próximo dia 6 de junho.

Este projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.

Mais informações:
nucleo.asq@gmail.com

02/06/2022

Hoje é o último dia de inscrição na Oficina Online Experimentações à distância - Corpo e Percepção nas telas com Luciana Lara! Inscrições gratuitas!




Hoje é o ultimo dia de inscrição na Oficina online que Luciana Lara, diretora e coreógrafa da Anti Status Quo Companhia de Dança irá ministrar na semana que vem! Se vc se interessa por processos criativos, construção de dramaturgia, estudo de linguagem e de pensar em novos formatos pra suas ideias e desejos de arte e dança, sinta-se convidado!


Experimentações à distância - Corpo e percepção nas telas destrincha o trabalho coreográfico de JUNTOSeSEPARADOS da @antistatusquociadedanca, propondo um exercício de criação e experimentação na prática que articula várias reflexões e materialidades como as questoes do corpo, a performatividade, a palavra, a imagem, as possibilidades da fricção entre mundo virtual e real e da relação com a câmera!!!!


Inscreva-se gratuitamente e saiba mias detalhes pelo formulário: https://forms.gle/nrnMayNM7GwHLop96

Só até hoje! Vagas limitadas!




24/05/2022

Inscrições abertas e gratuitas para a oficina on line Experimentações à Distância - Corpo e Percepção nas telas ministrada pela diretora e coreógrafa Luciana Lara



A linguagem da dança contemporânea aplicada a ferramentas e aplicativos de comunicação virtual

             Realizada 100% em ambiente virtual, a oficina tem como ponto de partida experimentos feitos pela Anti Status Quo Companhia de Dança, durante o processo de criação da performance JUNTOSeSEPARADOS, apresentada em videoconferência.

 

A proposta inclui estudos teóricos, exercícios práticos e análise crítica para a composição dramatúrgica - em coletividade, executados sob especificidades dos aplicativos de interação virtual.

Nos encontros, ministrados pela coreógrafa Luciana Lara, participantes irão experimentar o uso da mídia, celular ou computador e suas ferramentas disponíveis, além da relação com a câmera.

 Sobre materialidades analógicas, alheias ao ambiente virtual, serão explorados objetos e o espaço, a palavra (escrita), a apropriação e justaposição de imagens como nas colagens artísticas e a relação com o corpo e o movimento.

         JUNTOSeSEPARADOS, performance que deu origem à oficina, foi concebida em meio ao isolamento imposto pela Pandemia de Covid-19. Apresentada ao vivo e em videoconferência, a performance cria um de jogo de interação onde indivíduos, mediados por telas, se deparam com uma linguagem cotidiana, fragmentada e crítica. O trabalho levanta questões sobre os paradoxos do isolamento social e se caracteriza como uma crônica do momento. A obra já foi apresentada oito vezes, todas em festivais internacionais - de teatro e dança - do Brasil, da Espanha e do México.

        A oficina é indicada a artistas pesquisadores, criadores da dança, do teatro e de outras linguagens artísticas. Pessoas interessadas no exercício prático da criação, desenvolvimento de poéticas próprias e na pesquisa de novos formatos a partir da experimentação com o corpo em diálogo com as artes visuais, o teatro e o audiovisual.

        Essa atividade integra o Projeto Manutenção Anti Status Quo nas Telas com fomento do FAC - Fundo de Apoio à Cultura do DF e realização da Anti Status Quo Companhia de Dança por meio de seu Núcleo de Formação. O Núcleo ASQ é um  laboratório de pesquisa, intercâmbio e investigação em artes, e promove ações regulares de formação e aperfeiçoamento técnico e artístico em dança contemporânea.

 

Luciana Lara é artista da dança contemporânea, coreógrafa, pesquisadora, dramaturgista, professora de corpo e movimento, diretora da Anti Status Quo Companhia de Dança com 33 anos de trabalho em Brasília-DF. Mestre em Artes na Universidade de Brasília, com pesquisa sobre Processos criativos e criação de dramaturgia na dança. Formada em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas pela Fundação Brasileira de Teatro - Faculdade de Artes Dulcina de Moraes. Especialização em Coreografia e Coreologia no Laban Centre em Londres (Inglaterra). Autora do livro Arqueologia de Um Processo Criativo – Um livro coreográfico (Antistatusquo, 2010).

 

ANTI STATUS QUO COMPANHIA DE DANÇA é um laboratório independente de criação em dança. Com 33 anos de trabalho ininterrupto (1988), é dirigida pela coreógrafa Luciana Lara e o produtor Marconi Valadares. Reconhecida como um dos principais e mais atuantes grupos de dança contemporânea de Brasília e do Centro-Oeste brasileiro, seu trabalho se destaca pela pesquisa de linguagem e experimentação. As criações desafiam tentativas de categorização e reafirmam a urgência de questionar padrões. Com doze trabalhos coreográficos, suas obras já foram apresentadas em inúmeros importantes festivais nacionais e internacionais de dança e de teatro.

 

 

Serviço:

Oficina online com a Anti Status Quo Companhia de Dança

Experimentações à distância – Corpo e Percepção nas telas

Ministrada pela diretora e coreógrafa Luciana Lara

Dias e horário: 6, 7, 8 e 9/06/2022, das 14h às 16h

Inscrições gratuitas, até 2 de junho, pelo formulário: https://forms.gle/nrnMayNM7GwHLop96

 Mais informações: nucleo.asq@gmail.com



 

21/05/2022

Anti Status Quo Companhia de Dança no Palco Giratório 2022!



Palco giratório 2022 começou e a Anti Status Quo Companhia de Dança participa com JUNTOSeSEPARADOS !!!!
 
Um dos maiores projetos de Artes Cênicas do Brasil chega à edição 2022 em formato completamente digital. Até dezembro, o público vai conferir gratuitamente 13 projetos inovadores.

Os projetos foram produzidos na pandemia e ficaram como legado criativo do período de isolamento social.

São programações de dança, circo, teatro em formatos diversificados, como exibições em múltiplas redes sociais e até games.

Acesse o site e confira a programação completa! https://www.sesc.com.br/palcogiratorio


Veja o teaser: https://youtu.be/vvKfhqQwbnA









12/04/2022

Ramon Lima ex-integrante do Núcleo de Formação ASQ desenvolve solo com residências na Bélgica , França e Brasil!


Ramon Lima idealizador, diretor e idealizador do projeto fez parte do Núcleo de Formação ASQ em 2018 quando começou a desenvolver um solo no Núcleo! Esse solo foi embrião de um projeto incrível....


Carne sonâmbula é um solo de dança que explora a relação do corpo inerte e apático frente à contemporaneidade profusa e constantemente ameaçada nos planos político e social. Nesta obra, o sonambulismo é a metáfora para um corpo desconectado, mas assujeitado às forças do mundo dos despertos. A partir desta imagem, o trabalho procura interrogar o lugar do sono como um espaço de transformação e resistência às lógicas de existência hegemônicas que moldam o sujeito ocidental. É na dimensão do sono - frequentemente ligada à inércia - que o trabalho convoca a ação e o engajamento. Uma inversão de perspectiva que discute outras possibilidades éticas, políticas e estéticas que invertem as lógicas de protagonismo e de produtividade que condicionam as relações contemporâneas.

O trabalho de criação já começou e está sendo desenvolvido durante residências em Brasília (Brasil) no Centro de Dança do DF e Espaço Cultural Renato Russo , na cidade de Mechelen (Bélgica) nos espaços do RADAR e ARSENAAL/LAZARUS e em Grenoble (França) nos espaços do Le Pacifique - CDCN.




Residências de criação:


10 a 23 de Março/2022: Residência de criação em Brasília, no Centro de Dança do Distrito Federal e no Espaço Cultural Renato Russo (Brasil);


06 ao 15 de Abril/2022: Residência de criação em Mechelen, no RADAR e ARSENAAL/LAZARUS (Bélgica)


13 de Abril/2022: Apresentação como work in process no Festival OUTSIDE IN em Mechelen, realizado no ARSENAAL/LAZARUS (Bélgica)


25 a 29 de Abril/2022: Residência de criação em Grenoble no Le Pacifique - CDCN Grenoble (França)


28 de Abril/2022: Abertura de processo criativo no âmbito do Qu'est-ce qu'on fabrique?, proposto pelo Le Pacifique - CDCN Grenoble (França).



Amanhã, 13/04/2022, quarta-feira, as 20:15 ( Bélgica) 15:15 (Brasil) , Ramón Lima abre seu processo criativo em Mechelen no ARSENAAL/LAZARUS Grote Zaal


https://www.outsidein-podium.be/lesomnanbule





Ficha técnica

Concepção e interpretação Ramon Lima
Dramaturgista Luciana Lara
Imersão sonora Lorena Pires
Direção de arte Roberto Dagô e Luênia Guedes
Direção de produção e logística Aline Cardoso
Fotos Michel Morin
Vídeo Yajuan Yin

Produção BRUTA Corp.
Apoio Centro de Dança do Distrito Federal (Brasil), Espaço Cultural Renato Russo (Brasil), RADAR Mechelen (Bélgica), ARSENAAL/LAZARUS (Bélgica) e Le Pacifique - Centre de développement chorégraphique de Grenoble (França)
Fomento Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal - FAC-DF | Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal - SECEC DF


Saiba mais: https://www.brutacorp.com/















22/02/2022

Festival Internacional NovaDança e seu diretor Giovane Aguiar entrevista Luciana Lara no conversando com o artista disponível no instagram do Festival até dia 01/05.


 



Desde ontem dia 21/02/2022 no Instagram do Festival Novadança: https://www.instagram.com/p/CaP4Un7OZfg/ , dirigido por Giovane Aguiar está disponível gratuitamente a entrevista com Luciana Lara no Conversando com o artista. Um bate papo, sobre processos de criação, com artistas brasileiros que participam ou participaram da programação do Festival Internacional da Novadança.



Confira os outros entrevistados :
De 20/02 a 01/05 às 20h no instagram do Festival Internacional Novadança https://www.instagram.com/festivalnovadanca/

ONLINE E GRATUITO:

Artistas convidados
Andréia Nhur
Dudude Herrmann
Luciana Lara
Laura Virgínia
Edi Oliveira
Giovane Aguiar
Rubāo/Ruby
Aurora D'Vine
Naomi Kahlo

30/01/2022

27 participantes na Oficina Experimentações à Distância - Dramaturgias possíveis de um corpo on line!


Indo para terceira semana da Oficina Experimentações à Distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online com um grupo maravilhoso de 27 artistas de vários Estados do Brasil, como  Mato Grosso do sul, Rio de janeiro, Alagoas, Goiás, Santa Catarina, Rio Grande do sul, Minas Gerais e DF ! Aqui um registro do último encontro do dia 28/01. Tem sido bom demais!



Acompanhe no blog do Núcleo de Formação ASQ  mais detalhes da Oficina, referencias visitadas, registros e experimentações:



15/01/2022

Atenção inscritos! Confirmação dos participantes da Oficina Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online até 17/01! Fique de olho no e-mail!





Atenção quem se inscreveu na Oficina de Dança Contemporânea: Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online com Luciana Lara diretora e coreógrafa da Companhia Fique de olho no seu e-mail!

Confirmação dos participantes até essa segunda, dia 17/01.

Tivemos muitos inscritos, aumentaremos os numeros de vagas!

DIA 18/01 terça-feira começa a oficina!

07/01/2022

Começando 2022 com uma atividade do Núcleo de Formação ASQ: Oficina online gratuita : Experimentações à distância - Dramaturgias possíveis de um corpo online. Inscrições até dia 13/01!




 

A oficina online “Experimentações à Distância – Dramaturgias possíveis de um corpo online” com Luciana Lara, diretora e coreógrafa da @antistatusquociadedanca, começa dia 18 de janeiro! Inscrições abertas e gratuitas até o dia 13/01, quinta-feira. Vagas limitadas!

• Link para o formulário de inscrição: https://forms.gle/HPHMdAZfgmgbzMA69

A oficina teórico-prática é indicada a artistas criadores das artes do corpo, dança contemporânea, performance e contaminações. E, também, artistas multilinguagens que se interessam pela experimentação, criação e composição para as telas, plataformas interativas e novos campos e formas de atuação artística que surgiram em tempos de pandemia e necessidade de isolamento social.

A partir de estudos sobre a especificidade da linguagem e da materialidade das telas e novas mídias, o foco da oficina será a investigação prática da relação corpo-tela e as dramaturgias possíveis do corpo mediado e online.

Cada participante desenvolverá experimentações e iniciará uma criação a partir de exercícios de câmera abordando planos, edição coreográfica, conceitualização, estruturação e contextualização, que envolvem as relações e os nexos entre movimento, performer, espaço e som.

A oficina ainda promove diálogo aberto e intercâmbio entre os participantes em sessões de feedback e trocas de referenciais sobre: Processo criativo, Dança como linguagem, Telepresença, Vídeo arte, Vídeo dança, Cinema, Performance online, Palavra e Imagem.


☆A oficina tem carga horária de 24h, com 16 encontros de 1h30 minutos cada. Serão 6 semanas com 3 encontros por semana: terças, quintas e sextas, das 12h15 às 13h45, no período de 18 de janeiro a 22 de fevereiro de 2022, pelo Zoom.


Pré-requisitos: idade superior a 18 anos e ter disponibilidade para toda a carga horária proposta. Haverá certificação. Confirmação dos participantes de 14 a 17 de janeiro.


A atividade faz parte do Núcleo de Formação ASQ, braço da Anti Status Quo Companhia de Dança que atua como um laboratório de pesquisa, intercâmbio e investigação em artes que promove ações regulares de formação e aperfeiçoamento técnico e artístico em dança contemporânea, voltada para pessoas maiores de 18 anos que tenham interesse na linguagem do corpo e do movimento em interação com diferentes saberes, disciplinas e linguagens artísticas.


Luciana Lara é artista da dança, do corpo e do espaço interessada nos atravessamentos de variadas formas de arte. Diretora e Coreógrafa da Anti Status Quo Companhia de Dança (Brasília-DF). Mestre em artes (UnB). Especialização em Coreografia e Coreologia pelo Laban Centre London. Autora do livro: Arqueologia de um processo criativo - Um livro Coreográfico (ANTISTATUSQUO, 2010). Suas criações são conhecidas pela pesquisa de linguagem, forte diálogo com as artes visuais, dramaturgias críticas, pesquisa sobre a relação corpo-cidade, novos formatos e suportes e, também, investigação sobre a relação com o espectador.

Mais informações: nucleo.asq@gmail.com e https://www.instagram.com/nucleodeformacaoasq/

02/12/2021

Inscrições gratuitas abertas para Oficina de Dramaturgia e Pesquisa de linguagem na Dança com Luciana Lara, diretora e coreógrafa da Anti Status Quo Companhia de Dança



A Oficina de Dramaturgia e Pesquisa de linguagem na Dança com Luciana Lara começa nesta segunda-feira! 

Inscrições gratuitas e vagas limitadas! 

 Oficina teórico-prática realizada no zoom indicada a artistas criadores das artes do corpo, dança contemporânea, performance e contaminações. E, também, figurinistas, cenógrafos, iluminadores e artistas multilinguagens, de todos estados e países, que se interessam sobre noções e aproximações em torno do conceito de dramaturgia no universo da criação em dança.


Na oficina de 12 horas dividida em encontros de 6 dias de 2 horas cada, a ideia é impulsionar processos criativos a partir da reflexão e práticas de construção dramatúrgica, experimentação e pesquisa de linguagem. Cada participante desenvolverá um solo a partir do acúmulo de dispositivos e exercícios de criação que envolvem inventário de universo imaginário e referencial, desenvolvimento de vocabulário de movimento, conceitualização, contextualização, estruturação, composição e relação com o espectador.




Introdução:

Novas acepções do termo dramaturgia ampliam seu entendimento e demonstram estar ligadas à sua valorização na criação de espetáculos e a muitas discussões caras à compreensão do desenvolvimento das artes performáticas do século XXI. Essas reflexões problematizam, por exemplo, o apagamento das fronteiras entre as linguagens artísticas, autoria e, ainda, as relações obra/processo de criação e obra/espectador. Na dança, o uso do termo veio de uma compreensão de sua especificidade e busca de autonomia como linguagem artística, a partir do corpo e do movimento.
 
As conceituações ampliadas de “dramaturgia”, particularmente na dança da atualidade, convergem para as noções de construção de camadas sentidos, para um olhar crítico sob o processo criativo da construção e estruturação de uma obra coreográfica/ espetáculo. A dramaturgia pode ser considerada uma espécie de lógica invisível que norteia a escolha e a organização dos diversos materiais estéticos. É perceptível concretamente, isto é, artisticamente, por meio dos elementos cênicos constitutivos de uma obra e suas relações. Dessa forma, é possível compreender que o processo de criação de uma pesquisa artística, onde acontecem as escolhas e a ordenação de seus elementos, está intrinsecamente relacionado à obra.


Luciana Lara é artista da dança, do corpo e do movimento interessada nos atravessamentos de variadas formas de arte. Diretora e Coreógrafa da Anti Status Quo Companhia de Dança (Brasília-DF). Mestre em artes (UnB). Especialização em Coreografia e Coreologia pelo Laban Centre London. Autora do livro: Arqueologia de um processo criativo - Um livro Coreográfico (ANTISTATUSQUO, 2010). Suas criações são conhecidas pela pesquisa de linguagem, forte diálogo com as artes visuais, pesquisa sobre a relação corpo-cidade, novos formatos e suportes e investigação sobre a relação com o espectador. Últimos trabalhos que circularam por vários festivais de dança e teatro no Brasil e exterior: "JUNTOSeSEPARADOS", "De Carne e Concreto - Uma Instalação Coreográfica *foto; as intervenções urbanas: "Camaleões", "Sacolas na Cabeça", Microutopias Cotidianas Aglutinantes do Lugar.



Serviço:
Oficina de Dramaturgia e Pesquisa de linguagem na Dança
Ministrante: Luciana Lara
Dias: De 6 a 11 de dezembro ( de segunda à sábado)
Segunda à sexta de 18:30 ás 20:30
Sábado de 10 ás 12h
Inscrições gratuitas e mais informações: 55 61 996454443 (whatsapp)

08/11/2021

Terminou ontem o Projeto Imersões e Processos : Cênicas Corporalidades.


Imersões e Processos: Cênicas Corporalidades foi realizado de 27/09 a 07/11. O projeto, idealizado pelo artista pesquisador independente manauara, Francisco Rider, teve como interlocuções artísticas as poéticas dos artistas Dimas Mendonça, Francisco Rider (Manaus); Rosa Primo (Fortaleza); Célia Gouvêa (São Paulo); Luciana Lara (Brasília); Marila Velloso (Curitiba).  As imersões foram nutridas por artistas de diversas geografias do Brasil e teve como conceito o dialogo entre esses 6 artistas e os participantes. 

O Projeto foi direcionado ao público: estudantes e profissionais das artes cênicas (dança, teatro, performance, circo), das artes visuais e pessoas interessadas que já tiveram experiências em práticas e processos de criação artística.

As Imersões dialogaram com as linguagens da Improvisação, Teatro, Dança, Artes Visuais, Performance Art e Estudos Somáticos e Processos de Criação.
 
Nos sábados e domingos foram realizadas, pela plataforma Zoom, também, a Mostra dos processos encampados pelos participantes durante as imersões com uma conversa entre todos participantes.

Todas as atividades foram gratuitas.

*Este projeto foi contemplado com o Prêmio Conexões Culturais 2019 - Manauscult







Saiba mais:



Cada Imersão teve 15 horas de duração, de segunda a sexta-feira (exceção da Luciana Lara – terça-feira a sábado), 3 horas por dia, em que os artistas mediadores, com práticas e metodologias próprias, compartilharam suas investigações cênicas corporais com os participantes. Nos últimos dois dias, sábados e domingos, a proposta foi compartilhar com o público partes dos processos desenvolvidos pelos participantes em cada imersão.



AS IMERSÕES:


O Corpo em Processo Natimorto para Criação Cênica, com Dimas Mendonça

27/09 a 01/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 02 e 03/10
19h (20h BR).


Corpo: ambiente relacional, com Marila Velloso

04 a 08/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 09 e 10/10
19h (20h BR)


Técnica Orgânica e Exercícios Cênicos Poéticos, com Célia Gouvêa

18 a 22/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 18 a 22/10
19h (20h BR)


Cênica Corporal Uma, com Francisco Rider

Imersão: 11 a 15/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 16 e 17/10
19h (20h BR)


Pesquisa Corporal Como Estratégia para o Desenvolvimento de Estudos Compositivos
e Dramaturgias do Movimento, com Rosa Primo

25 a 29/10
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 30 e 31/10
19h (20h BR)


Percepção, Ação e Acontecimento: abordagens do corpo em cena, com Luciana Lara

02 a 06/11 (Terça-feira a sábado)
9 às 12 (10 às 13 – Brasília)
Mostra: 06 e 07/11
19h (20h BR).













 

A imersão com Luciana Lara:

Percepção, Ação e Acontecimento: abordagens do corpo em cena

Propôs uma investigação do corpo e o movimento por meio de aguçamentos da percepção, entrando em contato com o momento em que uma ação começa e está aberta para infinitas possibilidades de desdobramento. Por meio de práticas e experimentações exercitamos a auto-observação para instigar o mover e o criar. Será um processo criativo transdisciplinar, teórico-prático coletivo que articula saberes e referências de inúmeras linguagens artísticas e campos não artísticos e, também, diferentes materialidades e estímulos para a construção/ constatação/ estudo dos afetos.


Algumas imagens da Mostra de Processos da imersão com Luciana Lara:

06/11/2021

Camaleões foi apresentado no 28o Festival Porto Alegre em Cena no dia 27 de outubro. Confira os registros da intervenção e bastidores.

Fotos Anselmo Cunha publicadas no Gazeta Zero Hora:





















Performance "Camaleões" confunde o visível e o invisível no centro de Porto Alegre

Intervenção urbana levou para a Esquina Democrática atores que ficaram mimetizados em meio ao cenário urbano.


Quem passou pela Esquina Democrática, no centro da Capital, no fim da tarde desta quarta-feira (27), viu — ou não — a performance Camaleões, promovida pelo 28º Porto Alegre em Cena. A chance de passar despercebido não configura um problema. O objetivo da intervenção urbana era justamente este: confundir o visível e o invisível.

Assinada pela companhia de dança Anti Status Quo, de Brasília, com direção artística de Luciana Lara, o espetáculo é descrito como uma "performance de desaparecimento". A cena artística consiste em atores que, camuflados, ficam mimetizados em meio ao cenário urbano.

Os "camaleões" têm seus corpos cobertos por imagens e palavras recortadas de anúncios publicitários. Se analisados mais sensivelmente, os recortes colados sobre os corpos dos artistas denunciam valores e ideais de vida distorcidos e colocam holofotes sobre as incoerências do capitalismo predatório.

A descrição pode fazer pensar que a imagem é gritante, impossível de não ser vista por quem passa, mas as colagens funcionam verdadeiramente como camuflagens. Em meio à poluição visual da cidade, os corpos se mesclam ao ambiente urbano e podem passar despercebidos pelos transeuntes, mas também chocar os de olhar mais atento.

Na passagem pela Esquina Democrática, o objetivo de confundir o visível e o invisível foi cumprido. Os "camaleões" se fundiram com vitrines de lojas, cartazes colados pelas paredes dos edifícios, manequins igualmente imóveis e produtos expostos por vendedores ambulantes. Houve quem permaneceu indiferente, seguindo o caminhar apressado da hora do rush, mas também quem parou para analisar, tirar fotos e interagir com o que estava acontecendo ali.





CAMALEÕES

Grupo: Anti Status Quo Companhia de Dança (Brasília - DF)

Direção artística e concepção: Luciana Lara

Assistência de direção: Déborah Alessandra

Bailarinos interventores: Déborah Alessandra, João Lima, Leonardo Rodrigues, Marcia Regina, Mônica Bernardes, Rebeca Damian e artistas convidados locais: Shico Menegat, Luiza Fischer e João Gabriel Lovadia

Bailarinos colaboradores do processo criativo: Breno Metre, Gigliola Mendes, Paula Medeiros e Leandro Menezes.

Montagem do figurino: Luciana Lara, elenco e artistas locais.

Produção: Marconi Valadares

Fotos divulgação: Luciana Lara, Nada Zgank, Renato Mosca

Duração: Aproximadamente 60 minutos

Censura: Livre




01/10/2021

Luciana Lara participa de UM RÁDIO NA PAISAGEM de Gustavo Ciríaco que estreia amanhã na BIENAL SESC DE DANÇA de Campinas -SP

Luciana Lara, diretora da Companhia, participa do projeto que estreia amanhã na Bienal SESC de Dança, o podcast UM RÁDIO NA PAISAGEM, uma criação de Gustavo Ciríaco, em torno da experiência na paisagem e a poética espacial de um grupo maravilhoso de artistas da dança, do cinema e das artes visuais. 

 O episódio em que Gustavo Ciríaco entrevista Luciana Lara leva o nome de A CIDADE DOS PENETRAS. O episódio estará disponível  a partir deste sábado, 2 de outubro. O podcast é um ramo do projeto Cobertos pelo céu, uma coleção de instalações e performances concebidas por Gustavo Ciríaco, em colaboração com artistas da Alemanha, Argentina, Brasil, Chile e Portugal.

Convidados incríveis serão entrevistados na sequência como Ana Pi, Bruno Levorin, João Saldanha, Laura Lima, Marcelo Evelin, Maya Da-rin e Michelle Moura. 


Um Rádio na Paisagem é uma realização Sesc SP e integra a programação da Bienal Sesc de Dança 2021.

Saiba mais em https://www.umradionapaisagem.com.br/

Tá imperdível! 

Confere também no site do festival: